O DISCURSO DE RESISTÊNCIA DO MOVIMENTO DOS PESCADORES E PESCADORAS ARTESANAIS DO BRASIL

Veronica del Pilar Proaño de Fox

Resumo


Neste artigo, analisamos o discurso institucional do Movimento dos Pescadores e Pescadoras Artesanais do Brasil (MPP), com o objetivo de evidenciarmos seu perfil ideológico. Com Van Dijk (2008, 2012, 2015, 2016a, 2016b), Cárdenas (2018), Sicilia e Martinez (et al., 2013), analisamos duas declarações do movimento postadas no seu blog. A primeira o apresenta e a segunda trata da sua principal bandeira de luta: a Campanha pelo Território Pesqueiro. Para realizar esta tarefa, partimos do esquema sociocognitivo que organiza as categorias fundamentais dos movimentos sociais: identidade/pertencimento, atividades, objetivos/metas, normas e valores, posição e recursos (VAN DIJK, 2005, 2008, 2016b), (SICILIA; MARTINEZ et al., 2013), bem como as cognições sociais mobilizadas pelo MPP na produção do seu discurso e na representação de seus oponentes. Os resultados mostram um discurso de resistência, fundamentado no Anticapitalismo, Ecologismo Social, Feminismo, Sustentabilidade e na ideologia de Vida Saudável. O discurso do MPP segue a estratégia ideológica discursiva clássica de ênfase e polarização, opondo a autorepresentação positiva dos membros do ingroup (pescadores artesanais) a representação negativa do outgroup (Estado, empresas, agronegócio, hidronegócio, turismo, dentre outros grupos opositores).

Sociocognitivismo. Ideologia. Movimentos Sociais de Pescadores Artesanais.


Palavras-chave


Sociocognitivismo. Ideologia. Movimentos Sociais de Pescadores Artesanais.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, A.R.C. O conceito de hegemonia: de Gramsci a Laclau e Mouffe. In: Lua Nova, São Paulo, 2010.

BLOG TERRITÓRIOS PESQUEIROS, 2013. MPP. Disponível em: http://mpppeloterritorio.blogspot.com/. Acesso em: outubro, 2015.

______. Campanha Nacional pela Regularização do Território das Comunidades Tradicionais Pesqueiras. Disponível em: http://campanhaterritorio.blogspot.com/. Acesso em: outubro, 2015

CALLOU, A.B.F. Movimentos sociais de pescadores em Pernambuco (1920 – 1983). Santa Maria – RS: UFSM. 1986. Dissertação de mestrado em Extensão Rural pela Universidade Federal de Santa Maria, 1986.

______. A voz do mar: construção simbólica da realidade dos pescadores brasileiros pela

Missão do Cruzador “José Bonifácio” (1919-1924). São Paulo: Tese de doutorado, USP. 1994.

______. Povos do mar: Herança sociocultural e perspectivas no Brasil. Ciências do Mar, 2010.

______; LIMA, M.J.A. Movimentos sociais de Pescadores em Pernambuco 1920 – 1983. In; 2013. CALLOU, A.B.F (Org). Movimentos Sociais na Pesca. Recife: Fasa, 2013.

CÁRDENAS, C. N. Discursos de protesta y redes sociales: Análisis de las prácticas discursivas activistas producidas en la comunidad de Facebook Universitario Informado durante las movilizaciones estudiantiles en Chile (2011-2013). Tese de doutorado. Universidade Pompeu Fabra, Barcelona, 2018.

CEPENE, Boletim Estatístico da Pesca Marítima Estuarina em Pernambuco – 2009. Disponível em: http://www.icmbio.gov.br/cepene. Acesso em: agosto, 2009.

CNBB. Quem Somos. Disponível em: http://www.cnbb.org.br/quem-somos/. Acesso em: junho, 2019.

CONSELHO PASTORAL DOS PESCADORES. Missão. Disponível em: http://www.cppnacional.org.br/node/5. Acesso em: março, 2019.

COLORADO, R.C.R. Prensa y Protesta Social. La representación del caso Atenco en La Jornada. Tesis de doctorado, Universidad Pompeu Fabra. Barcelona, 2014.

DIEGUES, A. C. O mito da natureza intocada. São Paulo: Hucitec, 1998.

FALCONE, K. (Des)legitimação: ações discursivo-cognitivas para o processo de categorização social. Tese de doutorado. Universidade Federal de Pernambuco, Recife (PE), 2008.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e Mudança Social. Brasília: Editora UNB, 2001.

FERRARETO, E.K; FERRARETO, L.A. Assessoria de imprensa, teoria e prática. 7ed. São Paulo: Summus, 2009.

FOX, V. D. P. D; ALVES, R. P. et al. Pesca Artesanal e movimentos sociais: A articulação das pescadoras de Itapissuma. In: Comunicação, gênero e cultura em comunidades pesqueiras contemporâneas. Fundação Antônio dos Santos Abranches, 2009.

______. Pesca Artesanal e Desenvolvimento Local: O Movimento Nacional dos Pescadores – MONAPE (1990 – 2009). Dissertação de mestrado em Extensão/Comunicação Rural e Desenvolvimento Local, pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2010.

______. Estratégias de Comunicação do Movimento Nacional dos Pescadores do Brasil. In: CALLOU, A.B.F (Org). Movimentos Sociais na Pesca. Recife: Bagaço, 2013.

KOCH, I. V; ELIAS, V. M. Ler e Compreender: os sentidos do Texto. São Paulo: Contexto, 2006.

MURGIA, P. Hamas’ Statements. A discourse analysis approach. Tesis doctoral. Universidad Pompeu Fabra. Barcelona, 2018.

RAMALHO, C. W. N (1999). Pescadores Artesanais e o Poder Público: um estudo sobre a colônia de pesca de Itapissuma, PE. Monografia para obtenção de Bacharel em Ciências Sociais, com ênfase em Sociologia Rural, pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 1999.

RENGIFO, D. Macroestructuras. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=0IBdGzzmOi0. Acesso em: junho, 2019.

SICILIA, C. B; MARTÍNEZ, H.M; MEDINA, R. Z. El relato de los movimientos sociales: claves del discurso ideológico y evolución en los mensajes de `Democracia Real Ya ́ (2011-2013). Historia y Comunicación Social. Vol. 18. No Esp. Nov. (2013) 399-417. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5209/rev_HICS.2013.v18.44251. Acesso em: março, 2019.

SILVA, L.G. Os pescadores na história do Brasil. V. 1. Colônia e Império. Recife: Vozes, 1988.

VAN DIJK, T. A. Cognição, discurso e interação. São Paulo: Contexto, 2002.

______. Discurso, conocimiento e ideología. Reformulación de viejas cuestiones y propuesta de algunas soluciones nuevas, en Cuadernos de Información y Comunicación, Vol. 10, 285-318. 2005.

______. Ideología y Discurso: una introducción multidisciplinária. 2ª ed. Barcelona: Ariel, 2008.

______. Discurso e Contexto: uma abordagem sociocognitiva. São Paulo: Contexto, 2012.

______. Discourse and Knowledge. Palestra proferida na European University at Saint Petersburgo, 2013. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=sxfc-WJRKEM. Acesso em: 05/08/2016.

______. Discurso e Poder. São Paulo: Contexto, 2015.

______. Discurso y conocimiento. Barcelona: Gedisa, 2016a

______. Estudios Críticos del Discurso: Un enfoque sociocognitivo. Discurso & Sociedad, 10(1), 171-196. (2016b).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Policromias - Revista de Estudos do Discurso, Imagem e Som

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Policromias é a publicação do LABEDIS - Laboratório de Estudos do Discurso, Imagem e Som, coordenado pela Profa. Dra. Tania Conceição Clemente de Souza e vinculado ao Museu Nacional (UFRJ).

              

 

 

 

 


Licença Creative Commons

A Policromias utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.