A possível contribuição de Theodor Lachner no Anexo Musical de Spix e Martius e os primórdios da canção popular desde Herder e Lereno

Dorothea Hofmann, Rubens Russomanno Ricciardi

Resumo


Este ensaio trata de duas questões histórico-musicológicas diretamente relacionadas. A primeira diz respeito a Herder, no final do século XVIII, inventor, na Prússia, do conceito de Volkslied, e sua repercussão imediata, com Lereno, no universo luso-brasileiro. Antes impensável, o conceito de canção popular passa a nortear o trabalho de poetas e compositores, com a edição de livros de poemas e álbuns de canções compostas em tom popular. A segunda questão trata de como este novo gênero vai influenciar diretamente a concepção do Anexo Musical para a Viagem no Brasil, de Martius e Spix. Ninguém menos que Goethe, com a mesma diretriz inaugurada por Herder, incentivou Martius a publicar as melodias indígenas e as canções populares brasileiras. Por fim, levanta-se a hipótese de que Theodor Lachner, até aqui desconhecido, tenha sido responsável pela elaboração daquelas partituras de canções brasileiras editadas em Munique, entre 1825 e 1826.

Palavras-chave


Brasil séculos XVIII e XIX; canção popular; Volkslied; relato de viagem; transcrição musical

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Brasileira de Música

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.