Villa-Lobos nos anos 1930 e 1940: transcrições e “work in progress”

Autores

  • Manoel Aranha Corrêa do Lago Academia Brasileira de Música

DOI:

https://doi.org/10.47146/rbm.v28i1.29219

Palavras-chave:

Música brasileira, século XX, nacionalismo musical, Heitor Villa-Lobos, processos composicionais

Resumo

Nos anos 1930 e 1940 Villa-Lobos escreveu um conjunto de obras que têm a peculiaridade de terem sido construídas com base na reutilização ou “re-composição” de obras anteriores, podendo-se destacar o Quarteto de cordas nº 5, os balés Caixinha de Boas Festas e Uirapuru, as 2ª e 3ª Suítes do Descobrimento do Brasil, assim como algumas das primeiras Bachianas Brasileiras. O lugar ocupado por procedimentos de “work in progress” ajudam a melhor entender o processo de elaboração dessas obras, assim como a evolução de Villa-Lobos num importante momento de reorientação composicional.

Downloads

Publicado

2015-06-30

Edição

Seção

Artigos