O Manuscrito P38.1.1 e a “tabela prática” de Villa-Lobos

Maria Alice Volpe

Resumo


Crítica textual do Manuscrito P38.1.1, pertencente ao conjunto documental do poema sinfônico Tédio de Alvorada e seu reaproveitamento no ballet/poema sinfônico Uirapuru, de Heitor Villa-Lobos. Visa rastrear o pensamento composicional e estabelecer uma interface com a teoria analítica adotada por Antokoletz (1992) e Volpe (2001). A crítica textual aponta para uma possível convergência entre o raciocínio expresso nas anotações preliminares do compositor brasileiro e a teoria analítica que se tem revelado tão competente para sistematizar a música tonal não-funcional.

Palavras-chave


Música brasileira; século XX; modernismo; Heitor Villa-Lobos; crítica textual; análise musical

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.47146/rbm.v24i2.29236

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE MÚSICA ©2020 ISSN 0103-7595
Revista do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRJ (PPGM-UFRJ)
Av. República do Chile, 330, Torre Leste, 21° Andar
Rio de Janeiro, RJ, Brasil – CEP 20031-370
E-mail: revista@musica.ufrj.br
Powered by: OJS