Interfaces entre a biblioterapia e a responsabilidade social do bibliotecário

Fernanda Bernardo Ferreira, Joana Coeli Ribeiro Garcia

Resumo


Focaliza a biblioterapia identificando conceitos, práticas, contribuições e utilização de elementos lúdicos dentre os quais os livros como coadjuvante na prevenção e realização de terapias. Associa a responsabilidade social (RS) do bibliotecário que ao realizar tais funções possibilita que as práticas se voltem para o lado humanístico e social da profissão. Tem como objetivo apresentar o conceito dos termos, associando a biblioterapia e RS ao contexto da atuação bibliotecária. Metodologicamente a pesquisa foi exploratória, qualitativa e bibliográfica. Conclui que a biblioterapia e a RS presentes no contexto do agir bibliotecário são compreendidas por evidenciar a relevância da leitura e seu poder transformador, correlacionando-a a significativa importância do fazer bibliotecário, em construir um ambiente de leitura e informação, mas principalmente em promover a construção de usuários conscientes, destacando a importância da prática biblioterapêutica e de ações responsáveis que norteiam as atividades de todos os profissionais.

Palavras-chave


Biblioterapia. Leitura. Responsabilidade social. Bibliotecários. Atividades lúdicas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.47681/rca.v3i2.19215

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.

ISSN: 2525-7935

Bases de Dados e Diretórios