Custos de transação e política de defesa da concorrência

João Luiz Pondé, Jorge Fagundes, Mario Possas

Resumo


O objetivo deste artigo é examinar algumas implicações que a teoria dos custos de transação traz para a implementação de políticas de defesa da concorrência ou “antitruste”, principalmente no que tange aos critérios utilizados para a avaliação da existência ou não de efeitos anticompetitivos oriundos de diferentes condutas e estratégias empresariais. Como será argumentado, a consideração da funcionalidade de diferentes formas organizacionais ou contratuais na gestão das transações entre os agentes econômicos é um importante pré-requisito para que a ação das autoridades antitruste não acabe por coibir a emergência de ganhos de eficiência nesta esfera.

Palavras-chave


custos de transação; defesa da concorrência; antitruste; estratégias empresariais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 João Luiz Pondé, Jorge Fagundes, Mario Possas

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
e-mail: rec@ie.ufrj.br