Mercado mundial e imperialismo: o papel central da grande indústria

Leonardo Leite, Marcelo Carcanholo

Resumo


O artigo analisa a relação entre grande indústria, mercado mundial e imperialismo com o objetivo de reconstituir teoricamente o processo histórico que produziu a dependência. Constata que o entendimento da gênese da dependência não pode estar vinculada com a tese do capitalismo monopolista pois deve buscar suas raízes na Revolução Industrial e na formação do mercado mundial propriamente capitalista. Para isso, desenvolve a teoria do valor e dos preços de Marx para identificar os processos de transferência de valor a partir do comércio, mostra que a grande indústria cria centro e periferias e que a relação embutida no desenvolvimento do mercado mundial é uma relação imperialista.


Palavras-chave


Marxismo; Dependência; Imperialismo

Texto completo:

Leite e Carcanhol.pdf

Referências


Arrizabalo Montoro, X. Capitalismo y economía mundial: bases teóricas y analísis empírico para la comprensión de los problemas económicos del siglo XXI. Madrid: Instituto Marxista de Economía, 2014.

Azevedo, C. Onda negra, medo branco: o negro no imaginário das elites – século XIX. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

Bambirra, V. O capitalismo dependente latino-americano. Florianópolis: Insular, 2015.

Callinicos, A. Imperialism and Global Political Economy. London: Polity Press, 2009.

Cardoso, C. Latinoamerica y el Caribe (Siglo XIX): la problemática de la transición al capitalismo dependiente. In: Florescano, E. (org.). Ensayos sobre el desarrollo económico de México y América Latina, 1500-1975. México: Fondo Cultura Económica, 1979.

Cardoso, C. A crise do colonialismo luso na América Portuguesa (1750-1822). In: Linhares, M. (org.). História geral do Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 1990.

Corrêa, H. F. S. Teorias do Imperialismo no Século XXI: (in)adequações do debate no marxismo. 2012. 247 f. Tese (Doutorado em Economia)– Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2012.

Franklin, R. O mercado mundial no pensamento de Karl Marx. Economia-Ensaios, Uberlândia, v. 32, n. 1, p. 131-158, 2017.

Gallagher, J.; Robinson, R. The imperialism of free trade. The Economic History Review, Cambridge, v. 6, n. 1, p. 1-15, 1953.

Grossmann, H. La Ley de la Acumulación y del Derrumbe del Sistema Capitalista: una teoría de la crisis. México: Siglo XXI, 1979.

Harvey, D. O Novo Imperialismo. Tradução de Adail Sobral e Maria Stela Gonçalves. São Paulo: Loyola, 2003.

Harvey, D. A geografia da acumulação capitalista: uma reconstrução da teoria marxista. In: Harvey, D. A produção capitalista do espaço. Tradução de Carlos Szlak. São Paulo: Annablume, 2005. p. 41-73.

Heinrich, M. Karl Marx e o nascimento da sociedade moderna. São Paulo: Boitempo, 2018.

Hobsbawm, E. A Era do Capital (1848-1875). Rio de Janeiro e São Paulo: Paz e Terra, 2017a.

Hobsbawm, E. A Era das Revoluções (1789-1848). Rio de Janeiro e São Paulo: Paz e Terra, 2017b.

Kvangraven, I. Beyond the stereotype: Restating the relevance of the dependency research programme. Development and Change, v. 52, n. 1, p. 76-112, 2021.

Leite, L; Correa, H. A questão principal? Um debate sobre a importância da categoria exportação de capital em Lênin. In: Anais do XXVI Encontro Nacional de Economia Política. Goiânia: SEP, 2021.

Lenin, V. O Imperialismo: fase superior do capitalismo. São Paulo: Centauro, 2008.

Luce, M. S. Teoria marxista da dependência: problemas e categorias - uma visão histórica. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

Marini, R. M. Dialética da dependência 1973. In: Traspadini, R.; Stedile, J. P. (Orgs.). Ruy Mauro Marini: vida e obra. São Paulo: Expressão Popular, 2005. p. 137-180.

Marx, K. Teorias da mais-valia: história crítica do pensamento econômico. São Paulo: DIFEL, 1980. (3 v.).

Marx, K. A Miséria da Filosofia. São Paulo: Global Editora, 1985.

Marx, K. Capítulo VI Inédito de O Capital. São Paulo: Centauro, 2004.

Marx, K. Marx to Engels, in Manchester: London, 8 October 1858. In: Marx, K.; Engels, F. Marx & Engels Collected Works, volume 40: Letters, 1856-1859. London: Lawrence & Wishart, 2010b. p. 345-347.

Marx, K. Grundrisse: manuscritos econômicos de 1857-1858 – esboços da crítica da economia política. São Paulo: Boitempo, 2011.

Marx, K. O capital: crítica da economia política (Livro I). São Paulo: Boitempo, 2013.

Marx, K. O capital: crítica da economia política (Livro II). São Paulo: Boitempo, 2014.

Marx, K. O capital: crítica da economia política (Livro III). São Paulo: Boitempo, 2017.

Marx, K.; Engels, F. A Ideologia Alemã: crítica da mais recente filosofia alemã em seus representantes Feuerbach, B. Bauer e Stirner, e do socialismo alemão em seus diferentes profetas. São Paulo: Boitempo, 2007a.

Marx, K.; Engels, F. Manifesto Comunista. São Paulo: Boitempo, 2007b.

Mészáros, I. Estrutura Social e Formas de Consciência II: a dialética da estrutura e da história. São Paulo: Boitempo, 2011.

Miranda, F. Desenvolvimento desigual e mercado mundial em Marx. Rio de Janeiro: Consequência, 2018.

Novais, F. Portugal e Brasil na crise do antigo sistema colonial (1777-1808). São Paulo: Hucitec, 1989.

Pereira, T. Tariffs and the textile trade between Brazil and Britain (1808-1860). Estudos Econômicos (São Paulo), v. 51, p. 311-342, 2021.

Osorio, J. Crítica de la economía vulgar: reproducción del capital y dependencia. México: Miguel Ángel Porrua, UAZ, 2004. (Colección América Latina y el Nuevo Orden Mundial).

Osorio, J. Padrão de reprodução do capital: uma proposta teórica. In: Ferreira, C.; Osorio, J.; Luce, M. Padrão de reprodução do capital: contribuições da teoria marxista da dependência. São Paulo: Boitempo, 2012. p. 37-86.

Pradella, L. Imperialism and capitalist development in Marx's Capital. Historical Materialism, London, v. 2, n. 21, p. 117-147, 2013.

Pradella, L. Globalisation and the critique of political economy: new insights from Marx’s writings. London: Routledge, 2015.

Prado Jr., C. Formação do Brasil Contemporâneo (Colônia). São Paulo: Brasiliense, 1961.

Prado Jr., C. História econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 2006.

Rosdolsky, R. Gênese e Estrutura de O Capital de Karl Marx. Rio de Janeiro: Ed. Contraponto/UERJ, 2001.

Rubin, I. História do pensamento econômico. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2014

Salgado, P. Agency and geopolitics: Brazilian formal independence and the problem of Eurocentrism in international historical sociology. Cambridge Review of International Affairs, p.1-20, 2019. Doi: 10.1080/09557571.2019.1638343.

Shaikh, A. Capitalism: competition, conflict, crisis. New York: Oxford University Press, 2016.

Trotsky, L. A História da Revolução Russa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

Wood, E. M. O império do capital. São Paulo: Boitempo, 2014.




DOI: https://doi.org/10.54833/issn2764-104X.v1i2p62-87

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista do Laboratório de Estudos sobre Hegemonia e Contra-Hegemonia (LEHC/UFRJ), sediado no IRID/UFRJ e associado ao PEPI/UFRJ

Apoio: Rede Relações Internacionais e Marxismo (RIMA)

Laboratório de Estudos Marxistas (LEMA/UFRJ)

Grupo de Pesquisa Revoluções e Contra-Revoluções (UnB)

Setor de Estudos sobre Sociedade e Meio-Ambiente (SESMA/UENF)

ISSN: 2764-104X