A dignidade da pessoa humana e o estado de coisas inconstitucional no constitucionalismo latino-americano

Matheus Macedo Lima Porto, Clara Cardoso Machado Jaborandy

Resumo


RESUMO:

O presente trabalho pretende analisar o tratamento jurídico da dignidade da pessoa humana a partir do constitucionalismo latino americano. Num primeiro momento, verificar-se-á a essência da dignidade humana para o direito através de uma rápida evolução conceitual com base na história e na filosofia. Num segundo momento, o artigo abordará o movimento do chamado novo constitucionalismo latino-americano, a fim de verificar as possibilidades de inserção da Constituição brasileira de 1988. Por fim, far-se-á uma análise crítica da forma que a dignidade da pessoa humana vem sendo interpretada no instituto denominado Estado de Coisas Inconstitucional, especialmente nas decisões da Corte Constitucional da Colômbia e do Supremo Tribunal Federal. O desfecho da investigação pretende comprovar que há um simbolismo na decisão que adota o Estado de coisas inconstitucional em prol do respeito à dignidade humana.

ABSTRACT:

The present work is intended to analyze the legal treatment of the dignity of the human being from the Latin American constitutionalism. In the first instance, an essence of human dignity will be verified for the right through a rapid conceptual evolution based on history and philosophy. In a second moment, the article approaches the movement of the new Latin American constitutionalism, objecting to verificate the possibilities of insertion of the Brazilian Constitution of 1988. Finally, it will be done a critical analysis of the form that a dignity of the human person has been interpreted, especially in the decisions of Constitution Court of Colombia and the Supreme Court of Brazil. The outcome of the investigation is intended to prove that there is a symbolism in the decision that adopts the unconstitutional state of affairs in favor of respect for human dignity.



Palavras-chave


Constitucionalismo; América Latina; Dignidade da pessoa humana; Constitutionalism; Latin America; Dignity of the Human Person

Texto completo:

PDF

Referências


AQUINO, Tomás de. Suma de teologia. Tradução José Martorell Capó.

ed. Madrid: Biblioteca de Autores Cristianos, 2001.

ÁVILA, Flávia de. Direito e direitos humanos: abordagem histórico-filosófica e conceitual. Curitiba: Appris, 2014.

BARROSO, Luís Roberto. A dignidade da pessoa humana no direito constitucional contemporâneo: a construção de um conceito jurídico à luz da jurisprudência mundial. Belo Horizonte: Fórum, 2012.

BOLÍVIA. Nueva Constitución Política Del Estado(2009). Disponível em: . Acesso em: 16 de maio de 2017.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição Federal da República Federativa do Brasil. Disponível em:

BRASIL. Emenda Constitucional nº 26. 27 de novembro de 1985. Disponível em: . Acesso em: 15 de maio de 2017.

BUSTAMANTE, Gabriel. Estado de cosas inconstitucional y políticas públicas. 108f. Dissertação em Estudos Políticos. Faculdade de Ciência Política e Relações Internacionais. Pontificia Universidad Javeriana, Bogotá, 2011.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito Constitucional e Teoria da Constituição. Coimbra: Almedina, 1998.

COLOMBIA. Constitución Política de Colômbia (1991). Disponível em: . Acesso em: 27 de maio de 2017.

COMITÊ INTERNACIONAL DA CRUZ VERMELHA. Colômbia:Os desafios humanitários de 2016. Disponível em: . Acesso em: 28 de abril de 2017.

CORTE CONSTITUCIONAL DE COLOMBIA. Sentencia T-025/2004. Disponível em: < http://www.corteconstitucional.gov.co/relatoria/2004/t-025-04.htm>. Acesso em: 18 de agosto de 2017.

CORTE CONSTITUCIONAL DE COLOMBIA. Sentencia T-153/98. Disponível em: . Acesso em: 14 de maio de 2017.

CORTE CONSTITUCIONAL DE COLOMBIA. Sentencia T-208/15. Disponível em: < http://www.corteconstitucional.gov.co/relatoria/2015/t-208-15.htm>. Acesso em: 20 de agosto de 2017.

CORTE CONSTITUCIONAL DE COLOMBIA. Sentencia T-388/13. Disponível em: < http://www.corteconstitucional.gov.co/relatoria/2013/t-388-13.htm>. Acesso em: 20 de agosto de 2017.

CORTE CONSTITUCIONAL DE COLOMBIA. Sentencia T-762/2015. Disponível em: < http://www.corteconstitucional.gov.co/relatoria/2015/t-762-15.htm>. Acesso em: 16 de maio de 2017.

ECUADOR. Constitución de la Republica del Ecuador (2008). Disponível em: . Acesso em: 27 de maio de 2017.

KANT, Immanuel. Fundamentação da metafísica dos costumes e outros escritos. São Paulo: Martin Claret, 2004.

LYONS, Josefina Quintero; MONTERROZA, Angélica Matilde Navarro; MEZA, Malka Irina. La figura del estado de cosas inconstitucionales como mecanismo de protección de los derechos fundamentales de la población vulnerable en Colombia. Revista Jurídica Mario Alario D'Filippo, v. 3, n.1, 2011, p. 69-80,.

MACHADO, Clara. O princípio jurídico da fraternidade: um instrumento para proteção de direitos fundamentais transindividuais. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2017.

MAURER, Béatrice. Notas sobre o respeito da dignidade da pessoa humana...ou pequena fuga incompleta de um tema central. In: SARLET, Ingo Wolfang. Dimensões da dignidade: ensaios de filosofia do direito e direito constitucional. Porto Alegre: Livraria do Advogado, p. 119-143, 2009. 2ª ed.

MELO, Milena Petters. As recentes evoluções do constitucionalismo na América Latina: neoconstitucionalismo? In: WOLKMER, Antonio Carlos; MELO, Milena Petters. Constitucionalismo latino-americano: tendências contemporâneas. Curitiba: Juruá, 2013. p. 59-87.

MIRANDOLA, Giovanni Pico Della. Discurso sobre a dignidade do homem. Edição bilíngüe, Lisboa: Edições 70. LDA, 2008.

NEVES, Marcelo. A Constitucionalização Simbólica. São Paulo: Acadêmica, 1994.

OLIVEIRA, Fábio Côrrea Souza de; GOMES, Camila Beatriz Sardo. O Novo Constitucionalismo Latino-americano. In: CARVALHO, Flávia Martins de; VIEIRA, José Ribas. Desafios da Constituição: Democracia e Estado no Século XXI. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2011. p. 337-338.

OLIVEIRA, Luciano. 10 lições sobre Hannah Arendt. Petrópolis: Vozes, 2012.

PASTOR, Roberto Viciano; DALMAU, Rubén Martinez. Fundamentos teóricos y prácticos del nuevo constitucionalismo latinoamericano. Gaceta constitucional, v. 48, p. 307-328, 2011.

PASTOR, Roberto Viciano; DALMAU, Rubén Martinez. O processo constituinte venezuelano como marco do novo constitucionalismo latino-americano. In: WOLKER, Antonio Carlos; MELO, Milena Petters. Constitucionalismo latino-americano: tendências contemporâneas. Curitiba: Juruá, 2013. p. 43-57.

PIOVESAN, Flávia. Direitos Humanos e o Direito Constitucional Internacional. São Paulo: Saraiva, 2015.

STRECK, Lenio Luiz. Estado de Coisas Inconstitucional é uma nova forma de ativismo. Consultor Jurídico: Senso Incomum, v. 24, 2015. Disponível em: . Acesso em 19 de agosto de 2017.

VENEZUELA. Constitución de la República Bolivariana de Venezuela (1999). Disponível em: . Acesso em: 27 de maio de 2017.

SARLET, Ingo Wolfgang. Dignidade da pessoa humana e direitos fundamentais na Constituição Federal de 1988. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2011.

SANTOS, Helena Maria Pereira; VIEIRA, José Ribas; DAMASCENO, Luana R. D.; CHAGAS, Tayná T. Estado de coisas inconstitucional: um estudo sobre os casos colombiano e brasileiro. Revista Quaestio Iuris, v. 8, n. 4, p. 2596-2612, 2015.

SEELMAN, Kurt. Pessoa e dignidade da pessoa humana na filosofia de Hegel. In: SARLET, Ingo Wolfang. Dimensões da dignidade: ensaios de filosofia do direito e direito constitucional. Porto Alegre: Livraria do Advogado, p. 105-118, 2009. 2ª ed.

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. Medida Cautelar na Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental 347 Distrito Federal. Disponível em: . Acesso em: 15 de maio de 2017.

WOLKMER, Antonio Carlos. Pluralismo crítico e perspectivas para um novo constitucionalismo na América Latina. In: WOLKMER, Antonio Carlos; MELO, Milena Petters. Constitucionalismo latino-americano: tendências contemporâneas. Curitiba: Juruá, 2013. p. 19-43.




DOI: http://dx.doi.org/10.21875/tjc.v2i1.10381

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Matheus Macedo Lima Porto, Clara Cardoso Machado Jaborandy

ISSN 2526-0464

Indexada em: / Indexed by: