“Bagatelas laboriosas”

Eduardo Veras

Resumo


Este artigo pretende mostrar que a relação ambivalente que Baudelaire estabeleceu com o lugar-comum é um dos pilares da poética do Spleen de Paris. Em suas múltiplas relações com o espaço urbano (a cidade), com o suporte da comunicação de massa (o jornal) e com o tecido retórico da língua cotidiana (o cliché), o lugar-comum é apresentado como matéria prima da experiência de aproximação e distanciamento da vida comum (banal e comunitária) que caracteriza a poesia em prosa baudelairiana.

Abstract: This article aims to show that Baudelaire's ambivalent relationship with commonplace is one of the foundations of The Parisian Prowler's poetics. In its multiple relations with urban space (the city), with mass communication (the newspapers) and rethorical devices of everyday language (the cliché), the commonplace is presented as the base of the experience of approach and detachment from ordinary life (banal and shared) which caracterizes Baudelaire's prose poetry.

Keywords: Baudelaire; Commonplace; prose poetry; The Parisian Prowler

 


Palavras-chave


Baudelaire; lugar-comum; poesia em prosa; O Spleen de Paris

Texto completo:

PDF HTML

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Eduardo Veras

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.