Sensibilização para o gosto literário: práticas, sujeitos, estratégias e espaços de formação

Autores

Palavras-chave:

Literatura, Ensino de Literatura, Didáticas e Estratégias

Resumo

Este artigo Este artigo tem como objetivo central compreender quais fatores interferem na formação do gosto literário das crianças, enfatizando o papel da família, da escola e do professor – sobretudo o docente do ensino fundamental I. Procuramos destacar os sujeitos e espaços de formação desse gosto, bem como as principais estratégias de sensibilização para a literatura. Além disso, evidenciar que o percurso como leitor e as experiências com a literatura (dentro e fora da escola) interferem, significativamente, no gosto literário dos alunos.

Biografia do Autor

Rita Cristina Lima Lages, Universidade Federal de Ouro Preto

Professora Adjunta do Departamento de Letras da Universidade Federal de Ouro Preto. Doutora em Educação (UFMG, 2013). Doutorado sanduíche pela Faculdade de Ciências Sociais da Universidade de Buenos Aires (UBA, 2011). Mestre em Educação (UFMG, 2007). Graduação em Letras e Pedagogia. Tem experiência nas áreas: Letras, Educação, Ensino de Língua Portuguesa e suas Literaturas, Ensino de de Línguas Estrangeiras Modernas, Formação Docente, Orientação de Estágio Curricular, Didáticas e Práticas de Ensino. Como pesquisadora, atua nos seguintes temas: História do Ensino da Língua Portuguesa e das Línguas Estrangeiras no Brasil; História da Leitura e da Escrita; História das Práticas de Ensino; História do Currículo e das Disciplinas Escolares, História da Educação.

Alaíde das Graças Anastácio, Universidade Federal de Ouro Preto

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Ouro Preto

Downloads

Publicado

2020-11-02