Os movimentos do narrador e a matéria rural: notas sobre "Vidas secas"

Fernando Cerisara Gil, Caroline R. Dolinski Campos

Resumo


O artigo analisa o narrador e as suas relações com a matéria rural no romance Vida secas, de Graciliano Ramos. O objetivo é caracterizar os movimentos contraditórios do narrador que se configuram no instante mesmo de ele se aproximar, captar e enunciar a experiência de vida de Fabiano, da sua família e da cachorra Baleia. Esses movimentos contraditórios são vistos como formalização da linguagem transpassada pelos impasses e conflitos de classe derivados do estatuto social narrador e sua relação com a matéria rural.

Palavras-chave


Vidas secas; matéria rural; estatuto social do narrador; os pobres na literatura

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Fernando Cerisara Gil, Caroline R. Dolinski Campos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.