Um certo Roberto Schwarz

Priscila Matsunaga

Resumo


O artigo apresenta alguns traços da obra de Roberto Schwarz: parte do ensaio “Cultura e política, 1964-1969”; apresenta algumas características da peça A lata de lixo da história, reeditada em 2014, e finaliza com observações do que ficou conhecido como Seminários Marx. Não fui apresentada à obra de Roberto Schwarz pelo seu ensaio mais conhecido, As ideias fora do lugar. Neste texto, que apresenta o esqueleto crítico adotado para análise de Machado de Assis, pelo título provocador, é discutido até hoje e mostra a vitalidade de seu pensamento. A ele devo, e também ao ensaio Cultura e política, a inteligibilidade da forma social brasileira e o prazer pela autonomia intelectual. A lata de lixo entra no trajeto pela brutalidade do Brasil de 2019. Pelo seu humor grotesco, a peça oscila entre farsa (ou como o crítico prefere, chanchada) e hiper-realismo. Para concluir, apresento notas sobre os Seminários, evento que reuniu uma produção coletiva de leitura e análise, inteligente e avançada, traços, infelizmente, em desuso.

Palavras-chave


Roberto Schwarz; Cultura e política; A lata de lixo da história; Marx

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Priscila Matsunaga

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.