SEIN UND ZEIT: SOBRE UMA IMPROVÁVEL ÉTICA

Paulo Fernando Rocha Antunes

Resumo


O presente artigo, antes de mais, coloca entre parênteses, embora a expressão não seja (filosoficamente) assim tão cara a Heidegger, a sua vida e os seus compromissos posteriores à edição de Sein und Zeit (1927), mais precisamente a sua adesão ao nazismo, e as acusações de que esta obra já conteria um latente substrato nacional-socialista.

Palavras-chave


ética, ser

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Paulo Fernando Rocha Antunes