Caráter adquirido, sociabilidade e a moral do “como se” (Als-Ob) em Schopenhauer

Vilmar Debona

Resumo


O presente artigo visa analisar o papel da sociabilidade no âmbito da concepção schopenhaueriana de sabedoria de vida. Schopenhauer considerou que, em vista de uma vida sábia e feliz, o caminho mais aconselhável é o da renúncia à vida social. Porém, em sua concepção de caráter adquirido, central para a sua eudemonologia, a sociabilidade é um dos elementos que auxilia na intensificação do autoconhecimento mediante um “comércio [do indivíduo] com o mundo”. O artigo apresenta algumas noções que podem ser tomadas como posicionamentos frente a esse aparente paradoxo, como a ideia da não-radicalidade da sabedoria de vida e a noção da moral do “como se” (Als-Ob).

This paper aims to analyze the role of sociability within the Schopenhauer's conception of wisdom of life. Schopenhauer considered that, in view of a wise and happy life, the most advisable way is the renunciation of social life. However, in his acquired character conception, central to his eudemonologia, the sociability is one element that helps in enhancing the self-knowledge through a “trade [the individual] with the world”. The paper presents some concepts that can be considered and placements front of this apparent paradox, as the idea of non-radical of wisdom of life and the moral of the notion of “as if” (Als-Ob).


Palavras-chave


Tragédia; História; Niilismo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Vilmar Debona