SPINOZA: A IMAGINAÇÃO E SUA ATIVIDADE DE ENVOLVER

Elton Luiz Leite de Souza

Resumo


Este artigo aborda a imaginação de duas perspectivas: como uma atividade que se ignora e como uma potência de imaginar. No primeiro caso, ficamos no âmbito do primeiro gênero do conhecimento, ao passo que no segundo vislumbramos a participação do imaginar no próprio terceiro gênero. Em ambos casos, apoiamo-nos em um verbo para pensar essa questão: o envolver. No exercício desse verbo a imaginação pode encontrar tanto a sua servidão como a seu salut.

Palavras-chave


Spinoza, Imaginação, Desejo, Salut

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Elton Luiz Leite de Souza