CONSIDERAÇÕES NIETZSCHIANAS ACERCA DE “BARTLEBY, O ESCREVENTE”

Roberta Franco Saavedra

Resumo


Este artigo se propõe a analisar as interpretações de Giorgio Agamben e Gilles Deleuze acerca do conto “Bartleby, o escrevente” de Herman Melville com especial enfoque nas questões do pensamento de Friedrich Nietzsche trazidas à tona pelos respectivos filósofos. Partindo disso, pretende-se investigar a interpretação deleuziana segundo a qual o personagem Bartleby seria expressão do “nada de vontade” e sua relação com a análise de Nietzsche sobre os ideais ascéticos. Agamben teria partido de outra perspectiva, a saber, do mapeamento da questão ontológica da potência. Nesse sentido, o objetivo é investigar se a apropriação agambeniana do eterno retorno de Nietzsche seria adequada levando em conta os objetivos e estratégias da filosofia nietzschiana.


Palavras-chave


eterno retorno, ideal ascético, niilismo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Roberta Franco Saavedra