Considerações Teóricas sobre a Dinâmica Superficial em Ambientes Tropicais Áridos e Semiáridos: Aplicação ao Semiárido do Nordeste Brasileiro

Maria Goretti Cabral de Lima, Osvaldo Girão

Resumo


A dinâmica morfológica em ambientes tropicais semiáridos reflete a ação de condicionantes responsáveis pela modelagem do relevo, tendo nas ações eólica e hídrica os principais fatores para evolução morfodinâmica. As áreas semiáridas são consideradas ecossistemas frágeis, com cobertura da vegetação escassa, em que os processos erosivos ocorrem de forma rápida e severa durante e após curtos episódios de precipitação pluvial, sendo os solos susceptíveis à erosão. Ademais, “gatilhos” desencadeados por formas de usos antrópicos podem levar a intensificação e ampliação da incidência de processos erosivos. Como resultado deste artigo, de caráter teórico, e embasado em levantamento bibliográfico e observações de campo nos estados de Pernambuco e Paraíba, objetivou-se reconhecer a dinâmica superficial que condiciona a modelagem do relevo no semiárido nordestino, considerando como eventos pluviais intensos contribuem para a morfodinâmica das paisagens sobre os domínios fluviais e interfluviais, assim como as inserções antrópicas influenciam a intensificação desta dinâmica.

Palavras-chave


Morfodinâmica; Processo Erosivo; Eventos Pluviais; Usos da Terra; Semiárido Nordestino

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36403/espacoaberto.2020.31401

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Maria Goretti Cabral de Lima Cabral Lima, Osvaldo Girão da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 2237-3071