Fazer a Fronteira: Olhares Sul-americanos

Licio Caetano do Rego Monteiro, Rebeca Steiman

Resumo


A expressão “fazer a fronteira” pretende chamar a atenção para o caráter intencional e estratégico dos diferentes modos de delimitar, demarcar, reforçar, atravessar e usar as fronteiras, que não se restringem a um único ator dominante, o Estado, mas que são aproveitados e desafiados pelas populações. Na América do Sul, iniciativas de abertura e integração se combinam com políticas de controle e inibição de fluxos transfronteiriços, configurando as realidades geográficas que têm sido objeto de estudos e pesquisas em diversas áreas, em especial na geografia. Com a intenção de compartilhar um panorama de alguns desses estudos é que apresentamos o dossiê “Fazer a Fronteira: Olhares Sul-americanos”.

Palavras-chave


Fronteira; Limite; América do Sul

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36403/espacoaberto.2020.31979

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Licio Caetano do Rego Monteiro, Rebeca Steiman

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 2237-3071