Interações Geomorfológicas e Ecológicas na Bacia Hidrográfica do Ribeirão Ubá (MG)

Felipe Pacheco Silva

Resumo


Considerando a importância de abordagens interdisciplinares no âmbito das ciências ambientais, esse trabalho busca estabelecer uma análise integrada de componentes ecológicos e geomorfológicos para a Bacia Hidrográfica do Ribeirão Ubá. Essa bacia reúne um quadro altamente ilustrativo para a gestão de rios, dispondo de uma rica diversidade de ambientes geomorfológicos e atividades antrópicas que direcionaram modificações no sistema fluvial. Desse modo, a análise integrada permitiu identificar as interrelações entre os aspectos ecológicos e geomorfológicos, sobretudo, para os segmentos próximo às cabeceiras e impactados pelo lançamento de efluentes não tratados. Os resultados expõem o peso das modificações antrópicas no leito e, desse modo, as relações com as recorrentes inundações que acometem o sítio urbano, assim como a degradação ambiental de nichos ecológicos ao longo do curso, resultando em um quadro de assoreamento, eutrofização e contaminação por efluentes urbano-industrias não tratados. Nesse sentido, a investigação permitiu identificar importantes desafios para a gestão hidrográfica da área, assim como a importância de se compreender os processos fluviais e ecológicos de maneira conjunta, assim como o potencial da análise desses processos como sólidos indicadores ambientais.

Palavras-chave


Estilos Fluviais; Teoria do Rio Contínuo; Inundações; Alterações Antrópicas; Uso e Cobertura da Terra

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36403/espacoaberto.2020.32495

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Felipe Pacheco Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 2237-3071