Economia Informal, Espaço Público e Territórios dos Camelôs em Mossoró (RN)

Erik Albino de Sousa, Fábio Ricardo Silva Beserra

Resumo


Neste trabalho, a análise recai sobre o território usado pelos camelôs no bairro Centro, em Mossoró (RN), seus conflitos, indisposições e as relações de poder desenvolvidas. Abordar a dinâmica territorial dos camelôs diz respeito ao desenvolvimento e à espacialização de agentes incluídos de forma precária no sistema econômico vigente como um ato de resistência. Como metodologia foram realizadas a revisão bibliográfica, analisando investigações acerca dos espaços públicos, a produção e o uso dos territórios a partir da dinâmica da economia urbana; o levantamento de dados, fundamentado na coleta de elementos secundários e primários, baseado na pesquisa em órgãos públicos e privados, com aplicação de questionários e entrevistas a  diferentes agentes envolvidos nesse processo; e, através das pesquisas de campo in locu, observou-se como essa fração da realidade se materializa no cotidiano. Desse modo, foi possível perceber uma íntima relação entre camelôs e demais agentes do espaço numa dinâmica contraditória que sobrevive entre a solidariedade e o conflito, entre a colaboração e a disputa pela
sobrevivência.


Palavras-chave


Economia Urbana; Território; Camelôs; Economia Informal

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36403/espacoaberto.2021.34954

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Erik Albino de Sousa, Fábio Ricardo Silva Beserra

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 2237-3071