Politeía e phrónesis: aspectos da relação entre a Ética a Nicômacos e a Política de Aristóteles.

Márcio Petrocelli Paixão

Resumo


O conceito de constituição política (politeía), na nossa discussão sobre a relação entre prudência e sabedoria em Aristóteles, precisa ser trabalhado de modo que possamos definitivamente nos concenver de que, para os pensadores clássicos, é somente a partir de uma boa constituição política que uma pólis poderá atingir o seu melhor desenvolvimento. Esse aspecto da pólis – de depender inteiramente da força das suas constituições - vale em geral para o homem antigo, que apenas se define no contexto da sua cidade.

Palavras-chave


Aristóteles, prudência

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTOTELIS. Ethica Nicomachea. Recognovit Brevique Adnotatione Critica Instruxit I. Bywater. Oxford. Oxford Classical Texts. 21ª edição: 1991.

ARISTOTLE. Politics. With an english translation by H. Rackham. Harvard Uniniversity Press: 1990.

ARISTÓTELES. Política. Bilíngüe grego-português. Trad. A. Campelo Amaral e Carvalho Gomes. Lisboa, Veja: 1998.

ARISTÓTELES. Ética a Nicómaco. Edición bilingüe traducción de María Araujo u Julián Marías. Centro de Estudios Políticos y Constitucionales. Madrid: 2002.

ARISTÓTELES. L’Éthique à Nicomaque. Bilíngue grego-francês. Trad. J. Voilquin. Paris: Garnier: 1950.

ARISTÓTELES. Aristotelis Opera. Ed. H. Bonitz, 5 vols, Berlim, Walter Gruyter & Co.: 1961.

ARISTOTE. Ethique à Nicomaque. Trad. J. Tricot. Paris, Vrin: 1987.

ARISTOTELES, “Os pensadores: Ética a Nicômaco”. Trad. Leonel Vallandro e Gerd Bornheim (da versão inglesa de W. D. Ross). São Paulo, Abril S/A Cultural e Industrial: 1973.

ARISTOTELES. Ética a Nicômacos. Trad. Mário da Gama Kury. Brasília, Editora Universidade de Brasília: 1985.

ARISTOTELES. Ética Nicomáquea. Trad. Julio Pallí Bonet. Madrid, Editorial Gredos: 1988.

ARISTÓTELES. Die Nikomachische Ethik. Trad. Olof Gigon. München: Deutscher Taschenbuch: 1991

ARISTOTE. Les Politiques. Trad. Pierre Pellegrin. Paris, GF. Flammarion: 1993.

ARISTÓTELES. La Politique. Trad. J. Tricot. Paris: J. Vrin: 1995.

ARISTÓTELES. Política. Tradução de Mário da Gama Kury. Brasília, UnB: 1997.

ARISTOTLE. Politics. Ed. G. P. Goold. London, The Loeb Classical Library: 1990.

ARISTOTLE. Politics. With an english translation by H. Rackham, M.A. Harvard University Press: 1950.

ARISTOTELES. Obras - Constituição de Atenas. Tradução de Francisco Samaranch. Madrid, Aguilar: 1986

PLATÃO. República. Trad. Maria Helena da Rocha Pereira. Lisboa. Calouste Gulbenkian: 1972.

AUBENQUE, Pierre. La Prudence Chez Aristote. Paris, Puf: 1976.

HERÁCLITO. Fragmentos contextualizados. Tradução de Alexandre Costa. Rio de Janeiro, DIFEL: 2002.

PLUTARCO. Vidas dos homens ilustres (Vida de Sólon). Tradução brasileira de Aristides da Silveira Lobo. São Paulo. Editora das Américas: 1959.

BODEÜS, R. Un Concept de la frovnhsi l’instante querelle des exégites. Aristote et Saint tomas. Paris, Les Belles Lettres: 1982.

GAUTHIER-JOLIF. Le Theme Scolastique de la Prudence – in l’Éthique à Nicomaque. Trad. et comm. 2ª Ed. Tome I, Primière Partie. Paris: Beatrice Nauwelarets: 1970.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Anais de Filosofia Clássica

Creative Commons License esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.