A carta/letra entre Derrida e Lacan

Kaio Fidelis

Resumo


Seguindo a aposta de que “não é como Lacan e Derrida se encontram, mas como se perdem que abre espaço para interpretação” (JOHNSON, 1988, p. 221) e que esse desencontro fornece uma abertura possível da atividade do pensamento e da crítica, analisamos o debate entre esses dois autores sobre a questão do destino da carta no conto A carta roubada de Edgar Allan Poe. Acreditamos que a leitura do amor em fracasso feita por Derrida do texto lacaniano e de sua relação com Lacan é ao mesmo tempo condição de possibilidade e impossibilidade do entre Lacan e Derrida.

Palavras-chave


carta/letra, destino, Jacques Derrida, Jacques Lacan

Texto completo:

PDF

Referências


BERNARDO, Fernanda. Contratempos -- do amor: filosofia, amor e melancolia. Revista Filosófica de Coimbra, v. 23, n. 46, p. 223-262, out. 2014. Disponível em: . Acesso em: 6 set. de 2017.

CASTELLO BRANCO, Lucia. A paixão do ler: a leitura no ‘amor em fracasso'. In: HOLCK, ANA; GROVA, Tatiana (Org.). Ao pé da letra: leituras e escrituras na clínica psicanalítica. Rio de Janeiro: Subversos e ICP-RJ, 2014, p. 123-139.

DERRIDA, Jacques. Pour l'amour de Lacan. In : DERRIDA, Jacques. Résistances de la psychanalyse. Paris: Galilée, 1996, p. 55-88.

______. O carteiro da verdade. In: DERRIDA, Jacques. O cartão postal: de Sócrates a Freud e além. Tradução de Simone Perelson e Ana Valéria Lessa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007, p. 457-542.

______. Uma certa possibilidade impossível de dizer o acontecimento. Tradução de Piero Eyben. Revista Cerrados, v. 21, n. 33, p. 229-251, 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 maio de 2017.

______. Gramatologia. (2ª ed.). Tradução de Miriam Chnaiderman e Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Perspectiva, 2013.

______. A Estrutura, o Signo e o Jogo no Discurso das Ciências Humanas. In: DERRIDA, Jacques. A escritura e a diferença. (4ª ed.). Tradução de Maria Beatriz Nizza da Silva. São Paulo: Perspectiva, 2014a, p. 407-426.

______. Freud e a cena da escritura. In: DERRIDA, Jacques. A escritura e a diferença. (4ª ed.). Tradução de Maria Beatriz Nizza da Silva. São Paulo: Perspectiva, 2014b, p. 289-338.

______. Demorar: Maurice Blanchot. Tradução de Flávia Trocoli e Carla Rodrigues. Florianópolis: Editora UFSC, 2015.

DOSSE, François. História do estruturalismo, v. 1: o campo do signo, 1945-1966. Tradução de Álvaro Cabral. São Paulo: Ensaio; Campinas, SP: Universidade Estadual de Campinas, 1993.

JOHNSON, Barbara. The Frame of Reference: Poe, Lacan, Derrida. In: MULLER, John; RICHARDSON, William (Org.). The Purloined Poe: Lacan, Derrida, and Psychoanalytic Reading. Baltimore, EUA: Johns Hopkins University Press, 1988, p. 213-251.

LACAN, Jacques. O seminário sobre “A carta roubada”. In: LACAN, Jacques. Escritos. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1998, p. 12-66.

______. O engano do sujeito suposto saber. In: LACAN, Jacques. Outros Escritos. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 2003a, p. 323-340.

______. Prefácio à edição dos Escritos em livro de bolso. In: LACAN, Jacques. Outros escritos. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 2003b, p. 383-388.

______. A psicanálise. Razão de um fracasso. In: LACAN, Jacques. Outros escritos. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 2003c, p. 341-349.

______. Lituraterra. In: LACAN, Jacques. Outros escritos. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 2003d, p. 15-25.

______. O seminário, livro 23: o sinthoma. Tradução de Sergio Laia. Rio de Janeiro: Zahar, 2007.

______. O seminário, livro 16: de um Outro ao outro. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 2008a.

______. O seminário, livro 20: mais, ainda. Tradução de M. D. Magno. Rio de Janeiro: Zahar, 2008b.

______. O seminário, livro 18: de um discurso que não fosse semblante. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

______. Estou falando com as paredes: conversas na Capela de Sainte-Anne. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

MAJOR, René. Lacan com Derrida. Tradução de Fernanda Abreu. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

MILLER, Jacques-Allain. Nota passo a passo. In: LACAN, Jacques. O seminário: livro 23, o sinthoma. Rio de Janeiro: Zahar, 2007, p. 199-246.

PEETERS, Benoît. Derrida. Tradução de André Telles. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Escritura ou escritura? In: PERRONE-MOISÉS, Leyla. Com Roland Barthes. São Paulo: WMFMartins Fontes, 2014, p. 69-74.

RODRIGUES, Carla. A literatura entre Derrida e Lacan - dentro/fora das relações de poder. Viso -- Cadernos de estética aplicada, n. 13, p. 25-38, jan.-jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 7 maio de 2017.

______. As palavras e as tarefas do filósofo. Ao largo, v. 3, p. 1-16, 2016. Disponível em: . Acesso em: 22 fev. de 2018.

ROUDINESCO, Elizabeth. (1988). História da psicanálise na França: a batalha dos cem anos: 1925-1985 (vol. 2). Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1988.

TROCOLI, Flávia; RODRIGUES, Carla. Traduzir Demeure. In: DERRIDA, Jacques. Demorar: Maurice Blanchot. Florianópolis: Editora UFSC, 2015, p. 9-15.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Ítaca - Periódico acadêmico administrado e editado por discentes de pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

ISSN (1519-9002 | 1679-6799) 

 

Última atualização: Agosto/2019

Last update: Agust/2019