Phantasia e desejo na teoria aristotélica do movimento dos animais

Felipe Gonçalves Pinto (CEFET-RJ)

Resumo


Examinando as investigações empreendidas em De anima e De motu animalium, pretendemos esclarecer o papel atribuído à phantasia e ao phantastikon na relação entre o desiderativo (orektikon) e o objeto do desejo (orekton), bem como algumas das consequências com respeito ao caráter hilemórfico da explicação aristotélica do movimento dos animais.

Palavras-chave


ARISTÓTELES; PHANTASIA; DESEJO

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Ítaca - Periódico acadêmico administrado e editado por discentes de pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

ISSN (1519-9002 | 1679-6799) 

 

Última atualização: Agosto/2019

Last update: Agust/2019