OS PROBLEMAS DA REPRESENTAÇÃO DA DIFERENÇA E OS DESAFIOS DA ALTERIDADE: UM EXEMPLO DESDE ÁFRICA

Mariane de Oliveira Biteti

Resumo


Esse artigo problematiza o sentido histórico da representação da diferença no contexto africano, como um mecanismo de subordinação e violência das formas de ser e de conhecer presentes no Continente. Nesse sentido, tenta deslocar a noção de alteridade como um projeto europeu de invenção do outro como outro, para reconhecer as possibilidades de a alteridade servir à restituição da dignidade desse outro subalternizado. De modo que há muitos desafios ao tratamento da alteridade, dentre os quais destaca-se nesse texto, a violência em si da relação e a diferença construída a partir de estereótipos racistas forjados como modo de ser africano.


Palavras-chave


representação; diferença; alteridade; África.

Texto completo:

PDF

Referências


BORNHEIM, Gerd A. Dialética Teoria e Práxis. Ensaio para uma crítica da fundamentação ontológica da Dialética. Rio de Janeiro: Editora Globo, 1983.

CASTRO-GÓMEZ, Santiago. Ciências sociais, violência epistêmica e o problema da “invenção do outro”. En libro: A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Edgardo Lander (org). Colección Sur Sur, CLACSO, Ciudad Autónoma de Buenos Aires, Argentina. setembro 2005. pp.169-186.

CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano. Petrópolis. Vozes. 1998.

COSTA, Márcio Luis. Lévinas: uma introdução. Petrópolis. Vozes. 2000.

DUARTE, André. Heidegger e o outro: a questão da alteridade em Ser e tempo. In: Natureza Humana 4 (1). Curitiba: Editora UFPR, 2002. pp157-185.

FANON, Frantz. Os Condenados da Terra. Tradução Enilce Albergaria Rocha, Lucy Magalhães: Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2013.

FREI BETTO. Alteridade. Disponível em http://www.usinadeletras.com.br acesso em 05/08/2019.

HALL, Stuart. Cultura e Representação. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio: Apicuri, 2016.

HOOKS, Bell. Olhares Negros: raça e representação. Tradução Stephanie Borges. Rio de Janeiro: Elefante Editora, 2019.

KILOMBA, Grada. Memórias da Plantação: episódios de racismo quotidiano. Lisboa: Orfeu Negro, 2019.

LANDER, Edgardo. Ciências sociais: saberes coloniais e eurocêntricos. En libro: A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Edgardo Lander (org). Colección Sur Sur, CLACSO, Ciudad Autónoma de Buenos Aires, Argentina. 2005. pp.21-53.

LEFEBVRE. La Presencia y La Ausencia. Contribución a la teoría de las Representaciones. México: FCE, 2006.

LEVINÁS, Emmanuel. Totalidade e Infinito. Trad. José Pinto Ribeiro. Lisboa: Edições 70, 1998.

___________________. Entre Nós. Ensaios sobre a alteridade. Petrópolis: Vozes, 2004.

MOREIRA, Ruy. As Categorias Espaciais da Construção Geográfica das Sociedades, in GEOgraphia, Vol.3, N. 5, 2001.

MUDIMBE, V. Y. A Invenção de África. Gnose, Filosofia e a Ordem do Conhecimento. Lisboa: Edições Pedago, 2013.

SARTRE, Jean Paul. A Imaginação. Porto Alegre: L&PM, 2010.

_______________. Situations II. Paris: Galimard, 1948.

_______________. Reflexões sobre o Racismo. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1963.

_______________. O Ser e o Nada: Ensaios de Ontologia Fenomenológica. Petrópolis: Vozes. 1997.

SILVA, Alberto da Costa e. Imagens da África. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Revista Ítaca - Periódico acadêmico administrado e editado por discentes de pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro

ISSN (1519-9002 | 1679-6799) 

 

Última atualização: Agosto/2019

Last update: Agust/2019