AS “FAVELAS”, UMA INVENÇÃO CULTURAL E POLÍTICA: UMA ANÁLISE COMPARADA DA REPRESENTAÇÃO DA POBREZA URBANA NO RIO DE JANEIRO E EM BELO HORIZONTE (1897-1920)

Samuel Silva Rodrigues de Oliveira

Resumo


O artigo analisa a representação social da “favela” comparando a história urbana do Rio de Janeiro e de Belo Horizonte ao longo da Primeira República. A imagem da favela substituiu a do cortiço como representação da pobreza urbana no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte. Construindo uma escala de comparação entre as duas cidades, a análise desenvolvida no artigo complexifica a compreensão da história da informalidade urbana no Brasil. A pesquisa foi elaborada a partir de pesquisa documental em legislações municipais de postura, na imprensa e em fotografias nas duas cidades.


Texto completo:

PDF

Referências


Documentação

A FAVELA de Belo Horizonte. Estado de Minas, Belo Horizonte, 29/10/1931, p.8.

BACKHAUSER, Everaldo. "Onde moram os pobres?". Renascença, Rio de Janeiro, 13/03/1905. p. 90- 91.

BACKHAUSER, Everaldo. Habitações Populares. In: Habitações Populares – Relatório apresentado ao Exm. Sr. Dr. J.J. Seabra, Ministro da Justiça e Negócios Interiores. Diário Oficial da União, Rio de Janeiro, 17/05/1906, p. 107. (Suplemento ao nº 112).

BELO HORIZONTE. Lei nº 178, 6 de outubro de 1919. Autoriza a Prefeitura a criar Vilas Operárias.

BRASIL. Decreto nº 391, de 10 de fevereiro de 1903. Regula a construção, reconstrução, acréscimo e concertos de prédios.

BRASIL. Decreto-lei 762, de 1 de junho de 1900. Reforma, ampliação e reparo nas estalagens.

DIÁRIO DA TARDE. Belo Horizonte, 12/11/1959, Caderno 2, p.1.

ESTADO DE MINAS. Belo Horizonte, 9/8/1925. p.8.

Habitações Populares – Relatório apresentado ao Exm. Sr. Dr. J.J. Seabra, Ministro da Justiça e Negócios Interiores. Diário Oficial da União, Rio de Janeiro, 17/05/1906, p. 2. (Suplemento ao nº 112).

IBGE. População nos censos demográficos, segundo os municípios das

capitais – 1872/2010. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?dados=6. Acesso em

/07/2020.

MELLO, Thiz G. Antiga “Favella” de 1897, [1896-1897], Fotografia em Gelatina, 16,6 x 23 cm. Museu Histórico Abílio Barreto. Fundo Comissão Construtora da Nova Capital. CCFot1896010.

MONTEIRO, Bernardo. Mensagem ao Conselho Deliberativo da Cidade de

Minas – apresentado em 19 de setembro de 1900. Belo Horizonte: Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais, 1900.

Relatório do Gabinete Fotográfico e Observatório Metereológico sobre trabalhos realizados, 1895. Museu Histórico Abílio Barreto. Fundo Comissão Construtora da Nova Capital. CC Dt 11/004.

Bibliografia

ABREU, Maurício de Almeida. Reconstruire une histoire oubliée – Origine e

expantion initiale des favelas de Rio de Janeiro. Genèse, Paris, n. 16, p. 45-68, 1994.

ABREU, Maurício de Almeida. Da habitação ao habitat: a questão da habitação popular no Rio de Janeiro e sua evolução. Revista Rio de Janeiro, Rio de janeiro, n. 10, p. 47-58, 2003.

ARRUDA, Rogério Pereira de. Cidades-capitais imaginadas pela fotografia: La Plata (Argentina) e Belo Horizonte (Brasil), 1880-1897. 2011. 274f. Tese (Doutorado em História) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011.

BARRETO, Abílio. Resumo histórico de Belo Horizonte. Belo Horizonte:

Imprensa Oficial, 1950.

BARROS, José D’Assunção. História Comparada. Petrópolis: Vozes, 2014.

BRUM, Mário. Cidade Alta: História, memória e estigma de favela num conjunto habitacional no Rio de Janeiro. 2011. Tese (Doutorado em História) – Instituto de História, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2011.

CAMPOS, Andrelino. Do quilombo à favela: a produção do “espaço criminalizado” no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

CAMPOS, Luana. “Instantes como este seus para sempre”: práticas e

representações fotográficas em Belo Horizonte (1894-1939). 2008. 222f.

Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

CHALHOUB, Sidney. Cidade Febril: cortiços e epidemias na Corte Imperial. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

CUNHA, Euclides da. Os Sertões. 5. ed. Rio de Janeiro: Record, 2002.

DETIENNE, Marcel. Comparar o incomparável. Aparecida: Ideias e Letras, 2000.

FESSLER VAZ, Lílian. Modernidade e moradia: Habitação Coletiva no Rio de Janeiro nos séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: 7 Letras: Faperj, 2002.

FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS – GRUPO DE ARQUITETURA E

PLANEJAMENTO. Habitação popular: inventário da ação governamental. Rio de Janeiro: FINEP-GAP, 1983.

FISCHER, Brodwyn. A poverty Rights: Citizenship and Inequality in Twentieth-Century Rio de Janeiro. Standford/Califórnia: Standford University Press, 2008.

FISCHER, Brodwyn; MATTOS, Hebe; GRINBERG, Keila. Direito, Silêncio e

racialização das desigualdades na História Afro-Brasileira. In: ANDREWS, George; LA FUENTES, Alejandro (org.). Estudos Afro-latino-americanos, uma introdução. Buenos Aires: CLACSO, 2018. p. 163-215.

GILBRAN, Elias; MOYSÉS, Julia (org.). Percursos do sagrado: Irmandades do Rosário de Belo Horizonte e entorno. Belo Horizonte: Canal C, 2014.

GONÇALVES, Rafael Soares. Favelas do Rio de Janeiro: História e Direito. Rio de Janeiro: Puc-Rio: Pallas, 2013.

GUIMARÃES, Berenice Martins. Cafuas, barracos e barracões Belo Horizonte, cidade planejada. 1991. Tese (Doutorado em Sociologia) – Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1991.

LEME, Maria Cristina. Urbanismo no Brasil, 1895-1965. Salvador: EdUfba, 2005.

LIMA, Nísia Trindade. Um sertão chamado Brasil: Intelectuais e representação geográfica da identidade nacional. Rio de Janeiro: Revan: IUPERJ-UCAM, 1999.

MACHADO DA SILVA, Luiz Antonio. A continuidade do “Problema da favela”. In: OLIVEIRA, Lúcia Lippi (org.). Cidade: história e desafios. Rio de Janeiro: FGV, 2002. p. 221-237.

MATTOS, Romulo Costa. Pelos Pobres! Campanhas pela construção de

habitações populares e discursos sobre as favelas na Primeira República.

Tese 275f. (Doutorado em História) – Instituto de História, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2008.

MOTTA, Marly. Rio, cidade-capital. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

PAULA, João Antônio de. Memória e Esquecimento, Belo Horizonte e Canudos: encontros e estranhamentos. Varia Historia, Belo Horizonte, n. 18, p. 43-61, 1997.

PINTO, Luis Costa. O negro no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ, 1996.

OLIVEIRA, Samuel Silva Rodrigues de. “Os trabalhadores favelados”:

identificação das favelas e movimentos sociais no Rio de Janeiro e Belo Horizonte. 2014. 332f. Tese (Doutorado em História) – Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2014.

RIBEIRO, Luiz César de Queiroz Ribeiro; PECHMAN, Robert (org.). Cidade, povo e nação: Gênese do urbanismo moderno. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1996.

RIBEIRO, Luiz César de Queiroz. Dos cortiços aos condomínios fechados: As formas de produção da moradia na cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1997.

PEREIRA, Josemeire Alves. Para além do horizonte planejado: racismo e

produção do espaço urbano em Belo Horizonte – séculos XIX e XX. 2019. Tese (Doutorado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2019.

SEGALA, Lygia. O Riscado do Balão Japonês: Trabalho comunitário da Rocinha (1977-1982). 1991. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social). – Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1991.

SILVA, Maria Lais Pereira da. Favelas Cariocas (1930-1964). Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.

SOUSA, Alberto. Do mocambo à favela: Recife, 1920-1990. João Pessoa: Editora UFPB, 2003.

TEULIÈRES, Roger. As favelas de Belo Horizonte. Boletim Geográfico Mineiro, Belo Horizonte, n. 1, p. 8-30, 1957.

VALLADARES, Lícia do Prado. A invenção da favela: do mito de origem à

favela.com. Rio de Janeiro: FGV, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista de História Comparada

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

A Revista de História Comparada é um periódico do PPGHC/UFRJ.

http://www.ppghc.historia.ufrj.br/index.php/destaque/publicacoes/revista-de-historia-comparada

ISSN 1981-383X

Revista indexada no DialNet, Latindex e REDIB.