Os fantasmas da liberdade

Autores

  • Mariana Gazioli Leme

DOI:

https://doi.org/10.37235/ae.n44.18

Palavras-chave:

Artes visuais, Pintura francesa, Liberdade, Democracia

Resumo

Ao analisar algumas pinturas canônicas da arte ocidental que mobilizam o ideário (também canônico) de liberdade − como A morte de Marat e A liberdade guiando o povo −, o artigo procura desvelar os silêncios e os apagamentos produzidos pela cultura visual. Assim, sugere que as pinturas não apenas escondem agentes que foram essenciais nas lutas emancipatórias, como também contribuem para a disseminação de uma ideia de liberdade que é fundamentalmente branca e masculina.

Downloads

Publicado

2023-01-09

Edição

Seção

Dossiê poder, mulheres e feminismos nas artes / Dossier power, women and feminisms in the arts