A percepção dos treinadores sobre a influência dos pais no processo de formação: um estudo realizado na iniciação esportiva do futsal

Aldair José Gomes de Sousa, Fernando Paiva da Silva, Glhevysson dos Santos Barros, Felipe da Silva Triani

Resumo


De acordo com a Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS), há uma versão que o futebol de salão começou a ser jogado por volta de 1940 por freqüentadores da associação cristã de moços, em São Paulo e a outra e mais provável versão que surgiu em 1934 no Uruguai. A pesquisa teve como objetivo conhecer e analisar a percepção dos treinadores sobre a influência dos pais no processo de formação na iniciação do futsal. A metodologia utilizada trata-se de um estudo de campo. A amostra foi composta por nove professores/treinadores do sexo masculino da cidade do Rio de Janeiro. Para o levantamento de dados foi utilizados um questionário composto por nove perguntas que buscou avaliar o tipo de interferência que os pais exercem sobre os filhos praticantes da modalidade de futsal e suas consequências. Diante dos resultados encontrados, foi concluído que quando os familiares reagem de maneira motivacional, enfatizando o aprendizado, essa interferência gera uma influência positiva. Porém, quando os mesmos reagem de maneira pressionadora, valorizando os resultados, esse tipo de interferência causa uma influencia negativa, podendo acarretar uma pressão exagerada, ultrapassando etapas, promovendo constrangimento a criança.


Palavras-chave


Futsal; Iniciação Esportiva; Criança

Texto completo:

PDF treinadores

Referências


Almeida, D.; Souza, R. A influência dos pais no envolvimento da criança com o esporte durante a iniciação esportiva no futebol em uma escolinha de Campo Bom-RS. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo, v. 8, n. 30, p. 256-268, 2016.

Bittencourt, A. Futebol e futsal: a influência dos pais na escolha das modalidades esportivas dos filhos. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Educação Física) – Universidade do Extremo Sul Catarinense. Criciúma. 2011.

Confederação Brasileira de Futebol de Salão. Futsal. Disponível em: http://www.cbfs.com.br/2015/futsal/origem/index.html. Acesso em: 12 jan. 2019.

Filgueira, F.; Schwartz, G. Torcida familiar: a complexidade das inter-relações na iniciação esportiva ao futebol. Revista portuguesa de ciências do desporto. Porto, v. 7, n. 2. p. 245–253, 2007.

Gaya, A.; Cardoso, M. Os fatores motivacionais para a prática desportiva e suas relações com o sexo, idade e níveis de desempenho desportivo. Revista perfil. Porto Alegre, v. 2, n. 2, p. 41-52, 1998.

Fonseca, G.; Zechin, F.; Mangini, R. O abandono do futsal na iniciação esportiva. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo, v. 6, n. 21, p. 169-176, 2014.

Fonseca, G.; Stela, E. A Influência Parental Na Participação Dos Filhos No Futsal Competitivo. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. São Paulo, v. 8, n 28, p. 3-12, 2016.

Kozak, J.; Gasparotto, G. Análise motivacional da prática de futsal em crianças de 3 a 7 anos de idade e das expectativas dos pais. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, edição especial: pedagogia do esporte. São Paulo, v. 10, n. 39, p. 421-427, 2018.

Moura, T. Interferência familiar na prática esportiva dos filhos: análise de histórias de vida. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Educação Física) – Instituto de Biociências. Universidade Estadual Paulistana. São Paulo. 2010.

Sena, A.C. ; Hernandez, J.A.E. ; Duarte, M.; Voser, R.C. Fatores motivacionais que influenciam na prática do Futsal: um estudo de uma escolinha na cidade de Porto Alegre. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, edição especial: pedagogia do esporte. São Paulo, v. 9, n. 35, p. 416-421, 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556.

Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.