“MARXISTAS EM CAMPO”: ESBOÇO DA CRÍTICA AO ESPORTE ESPETÁCULO

Eldernan Dos Santos Dias, Wagner Barbosa Matias

Resumo


O objetivo deste trabalho foi identificar a influência da espetacularização do Esporte na formação humana. Foi realizada revisão sistemática da literatura, sendo utilizados os termos: “Ontologia do Ser Social” e/ou “Formação Humana” e/ou “Esporte” e/ou “Espetáculo” e/ou “Espetacularização”. Como resultado, foi possível constatar que a condição humana se dá por meio do recebimento do aprendizado de seus antepassados e passá-los as gerações subsequentes, em um movimento histórico em que o homem muda a natureza e por ela é modificado. No fenômeno da espetacularização do esporte não foi diferente. O homem criou formas sofisticadas de relacionamento social, criou os esportes, os jogos, criou as mídias, desenvolveu patamares elevados de comunicação, criou tudo isso e por essas criações também se modificou. As mídias, ao amplificarem um ponto específico do esporte, podem limitar a apreensão do esporte enquanto elemento de desenvolvimento humano e, consequentemente, restringem a humanização do Ser.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556.

Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.