Crítica ao planejamento participativo no ensino médio: em defesa do ensino do conhecimento científico na escola pública

Matheus Brasileiro Diniz, Melina Silva Alves

Resumo


O presente estudo apresenta como objeto o planejamento participativo. Objetivou analisar a contribuição deste tipo de planejamento para o trato com o conhecimento no que se refere a seleção, organização e sistematização dos conteúdos de ensino na disciplina educação física. A pesquisa foi referenciada no materialismo histórico-dialético e utilizou-se da análise de conteúdo como técnica da análise de dados. Foi realizada no ensino médio da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Antônia Rangel de Farias em João Pessoa-PB. Foram utilizados como instrumentos para levantar os dados da realidade: questionários para os alunos e entrevista semi-estruturada para a professora. Como resultado, verificou-se a falta de domínio dos elementos necessários para a atividade de selecionar os conteúdos considerando os princípios curriculares para o trato com o conhecimento da abordagem Crítico-Superadora. Concluímos que o planejamento participativo não contribuiu para o desenvolvimento do trato com o conhecimento da educação física na perspectiva da construção de uma escola que valorize a transmissão do conhecimento objetivo e elaborado.

Palavras-chave


Educação Física; Planejamento Participativo; Educação Escolar

Texto completo:

PDF PDF

Referências


COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino da educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

DUARTE, Newton. Vigotski e o “aprender a aprender”: Crítica as apropriações liberais e Pós-modernas da teoria de Vigotski. Campinas: Autores Associados, 2001.

GALVÃO, A. N; LAVOURA, T. N; MARTINS, L. M. Fundamentos da didática histórico-cítrica. – 1. Ed. – Campinas – SP: Autores Associados, 2019.

GAMA, C. N. Princípios curriculares à luz da Pedagogia histórico-crítica: as contribuições da obra de Dermeval Saviani. 2015. 232 Fls. Tese de Doutorado (Doutorado em Educação) – Universidade Federal da Bahia, Salvador - BA.

MALANCHEN, J. Currículo e Pedagogia histórico‐crítica: a defesa da universalidade dos conteúdos escolares. In: ANPED SUL, 10., 2014, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: ANPED, 2014. p.1-14.

MARSIGLIA, A. C. G.; MAGALHÃES, G. M. Reflexões sobre avaliação na perspectiva da pedagogia histórico-crítica. In: Jornada do grupo de estudos e pesquisas história, sociedade e educação no Brasil – Histedbr, 12., 2014; Seminário de dezembro, 10., 2014. Anais [...]. Caxias/MA: Histedbr, 2-4 dez. 2014. p. 1310-1324.

MARSIGLIA, A. C. G.; MARTINS, L. M.; LAVOURA, T. N. Rumo à outra didática histórico crítica: superando imediatismos, logicismos formais e outros reducionismos do método dialético. Rev. Histedbr on-line. Campinas, SP. v. 19, p.1-28, 2019.

MARTINS, L. M; ABRANTES, A. A; FACCI, M. G.D. Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas – SP, Autores Associados, 2016

MARTINS, L. M.; LAVOURA, T. N. Materialismo histórico-dialético: contributos para a investigação em educação. Educar em Revista, Curitiba, v.34, n.71, p.223-239, set/out. 2018.

MELO, F. D. A. O trato com o conhecimento da Educação Física escolar e o desenvolvimento do psiquismo: contribuições da teoria da atividade. Tese (doutorado) - Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia – Salvador, 2017.

SAVIANI, D. Escola e democracia. 32. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 1999

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. rev. Campinas: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, D. Educação escolar, currículo e sociedade: o problema da Base Nacional Comum Curricular. Movimento-Revista de Educação, v.3, p.54-84, 2016

TAFFAREL, C. In: Coletivo de Autores. Metodologia do Ensino de Educação Física. 1o reimpr. da 2ª ed. São Paulo: Cortez. p.156-165, 2012


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556.

Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.