PRÁTICAS CORPORAIS DE SAÚDE NA EDUCAÇÃO FÍSICA: O ENCONTRO ENTRE APOLO E DIONÍSIO

Rafael da Silva Mattos

Resumo


 A obesidade é definida como uma doença caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal que acarreta diminuição na qualidade de vida das pessoas. Esse artigo faz parte de um estudo etnográfico realizado durante nove meses com pessoas obesas que participaram de um Projeto de Extensão na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).  Procuramos retomar O Nascimento da Tragédia de Nietzsche (2003) para apontar a existência de um encontro simbólico entre Apolo e Dionísio nas práticas corporais de saúde ministradas por professores de Educação Física para sujeitos obesos.  Essas pessoas, diante do estigma da gordura, procuram algum local onde possam praticar atividade física junto com seus pares e serem aceitas independentemente de sua condição física e estética. Concluímos que a tensão entre Apolo (treinamento de força) e Dionísio (treinamento aeróbio e lúdico), presentes nas atividades físicas adaptadas para essas pessoas, possibilitam que o “espírito livre” nietzschiano possa emergir e favorecer uma vida mais saudável.  


Palavras-chave


Práticas Corporais; Estigma; Apolo; Dionísio

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556.

Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.