Identificar e discriminar: Notas sobre a política criminal em Fortaleza nas décadas iniciais do século XX

Francisco Linhares Fonteles Neto, Lucas Araujo Gomes Frota

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar a política criminal e seus fundamentos em Fortaleza no início do século XX, evidenciando como as doutrinas criminais lombrosianas fomentaram discursos que associavam o crime à miséria e ao vício, bem como a discussão de mecanismos de vigilância e controle visando reordenar o espaço urbano e social. Nesse sentido, pretende-se analisar como a política criminal foi se constituindo a partir da apropriação de ideias da criminologia moderna, elaboradas pela elite intelectual e política, além de evidenciar a relação que o Estado manteve com o contingente pobre da população, tratado como “classes perigosas”.

Palavras-chave


política criminal, criminologia, classes perigosas, intelectuais, Estado

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4322/dilemas.v14n3.34129

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

             

APOIO: