Manda quem pode e obedece quem tem juízo? Uma reflexão antropológica sobre disputas e conflitos nos espaços públicos brasileiro e francês

Fabio Reis Mota

Resumo


O objetivo deste texto é contribuir para uma compreensão antropológica acerca do significado da categoria confl ito nos espaços públicos brasileiro e francês, buscando ressaltar de que modo os regimes de ação dos atores são acionados de acordo com as gramáticas ou sensibilidades jurídicas que informam as suas tomadas de posição, focalizando a maneira como as disputas são conduzidas pelos atores em interação. Toma-se como ponto de partida duas situações vivenciadas no Brasil e na França, com o propósito de contrastá-las.

 

The aim of this paper is to contribute to an anthropological understanding regarding the meaning of conflict in Brazilian and French public domains, underlining the way in which the regimes of action adopted by the actors involved are driven by the legal grammars or sensibilities which determine their stances, focusing on the way such disputes are carried out by the interacting actors. Two situations in Brazil and France are taken as the starting point and duly contrasted.


Palavras-chave


conflito, disputa, espaço público, França-Brasil, hierarquia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

             

APOIO:    

SCImago Journal & Country Rank