Batendo a tranca: Impactos do encarceramento em agentes penitenciários da Região Metropolitana de Belo Horizonte

Luiz Claudio Lourenço

Resumo


Sempre considerados como parte de um problema, os agentes de segurança do sistema prisional são muito pouco conhecidos e compreendidos. Para contribuir com alguns aspectos na descrição desse ator social, usamos dados quantitativos e qualitativos sobre agentes penitenciários do estado de Minas Gerais, em especial aqueles que trabalham na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Nossa pesquisa foi realizada com 91 agentes penitenciários e também fez uso de um diário feito por cerca de 25 deles. Os dados revelaram um profissional que trabalha com medo, marcado pela violência, mas que recentemente obteve avanços no seu campo profissional.

 

Always considered part of a problem in the prison system, little is known about prison officer staff. The article Slamming the lock: Effects of imprisonment on prison officers in the Belo Horizonte Metropolitan Region uses quantitative and qualitative data about prison officers in Minas Gerais state, in particular those who work in the Metropolitan Region of Belo Horizonte, to describe some aspects of this social actor. Our research was conducted with 91 prison officers and also made use of a diary kept by about 25 officers. The data reveal one professional who works in fear, marked by violence, and who has recently conquered some advances in his professional field.


Palavras-chave


agentes prisionais, prisão, sistema penitenciário, estigma, cárcere

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

             

APOIO:    

SCImago Journal & Country Rank