A concepção durkheimiana de regulação moral da economia

José Benevides Queiroz

Resumo


Para Durkheim, como a moral torna possível a vida social, é inverossímil pensar qualquer aspecto da sociedade que dela prescinda. A partir de tal referencial, mesmo nunca tendo tido o fenômeno econômico como objeto central de suas investigações, o sociólogo desenvolve reflexões sobre os economistas e, principalmente, sobre a vida econômica de fi ns do século XIX e início do século XX. Nosso trabalho sistematiza o pensamento econômico de Durkheim e discute alcances e limites de sua proposta para superar o estado de anomia em que a economia se encontrava. Como mostraremos, ele defendia a necessidade de submeter a economia a uma regulação moral.

 

For Durkheim, as morals make social life possible, it is implausible to consider any aspect of society that dispenses of morality. Based on that reference, The
Durkenheimian Concept of Moral Regulation of the Economy demonstrates that, even without ever having discussed economics as the central theme of
his investigations, the sociologist actually develops thoughts about economists and, especially, about the economic life of the late 19th and early 20th centuries.
Our work systematises Durkheim's economic thought and discusses the scope and limits of his proposal to overcome the state of anomie in which the economy
found itself. As we show, he defends the need to subject the economy to moral regulation.


Palavras-chave


Durkheim, anomia, regulação, economia, moral

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

             

APOIO:    

SCImago Journal & Country Rank