O que os policiais querem dizer com ‘policiamento comunitário': Uma análise dos discursos dos oficiais da PMERJ

Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro, Ana Maria Alemão Montandon

Resumo


Polícias de todo o mundo procuraram transformar a filosofia do policiamento comunitário em programas de ação a fim de melhorar a qualidade de seu serviço e aumentar o grau de confiança da população na instituição. Neste artigo, são apresentadas interpretações dos intelectuais orgânicos da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) sobre essa categoria, com base nos programas intitulados dessa forma implementados pela corporação nas últimas três décadas. Quer-se identificar os elementos de consonância entre essas práticas e a definição na literatura especializada, bem como problematizar as divergências na constituição de uma polícia mais próxima da comunidade.

 

Police departments all over the world attempt to trans­form the philosophy of community policing into action programs to improve the quality of their service and in­crease the level of public trust in the institution. The arti­cle What Police Officers Mean by ‘Community Polic­ing': An Analysis of the Accounts of PMERJ Officers presents the interpretations of organic intellectuals from the Rio de Janeiro State Military Police Force (PMERJ) on this category, based on programs entitled as such and implemented by the corporation over the last three de­cades. The aim is to identify common elements among these practices and the definition in specialist literature, as well as critically analyzing the discrepancies in the es­tablishment of a police force closer to the community.

Key words: community policing, Rio de Janeiro, Military Police, organic intellectuals, UPPs


Palavras-chave


policiamento comunitário, Rio de Janeiro, Polícia Militar, intelectuais orgânicos, UPPs

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

             

APOIO:    

SCImago Journal & Country Rank