Controle social estatal e organização do crime em São Paulo

Jacqueline Sinhoretto

Resumo


Este artigo relata o estudo aprofundado de dois casos de reações estatais a um mecanismo de ad­ministração de conflitos mobilizado por agentes de redes criminais em São Paulo -- reconhecidas por instituições e agentes estatais como “crime or­ganizado”: o chamado “debate”. Isso permitiu per­ceber duas estratégias principais para lidar com o crime: uma militarizada, utilizando como táticas fundamentais a letalidade policial e a investiga­ção sigilosa e outra baseada na judicialização e no direito penal. E duas estratégias complementares: a informalização da administração estatal de con­flitos e a emergência de programas de prevenção à violência e ao crime.

 

The article Social State Control and Organiza­tion of Crime in São Paulo reports on a detailed study into two cases of state reactions to a mech­anism of management of conflicts engaged by agents of criminal networks in São Paulo -- acknowl­edged by state agents and institutions as “organized crime”: the so-called “debate”. This allowed the rec­ognition of two main strategies to deal with crime: one militarized, using police lethality and under­cover investigation as fundamental tactics; another based on the judiciary and criminal law. And two complementary strategies: the informalization of state administration of conflicts and the emergence of crime and violence prevention programs.

Keywords: crime control, state administration of conflicts, police, Penal System, PCC


Palavras-chave


controle do crime, administração estatal de conflitos, polícia, Sistema Penal, PCC

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

               

APOIO: