Desvio e estetização da violência: Uma abordagem sócio-antropológica acerca da atividade dos pichadores de muros no Rio de Janeiro

David da Costa Aguiar de Souza

Resumo


O presente trabalho parte de dados empíricos colhidos em pesquisa etnográfica realizada no estado do Rio de Janeiro entre 2005 e 2007 e propõe uma abordagem sociológica das motivações que determinam o ingresso de jovens na atividade de pichação de muros e das condições para sua permanência na prática. Para tanto, lança mão da proposição do conceito de sociabilidade delinquente, uma modalidade inserção social e da construção de laços e na reputação social baseada justamente nas práticas de delinquência. O texto oferece também uma delimitação de uma pichação que possa ser caracterizada como tipicamente carioca em relação a outras formas gráficas e plásticas.

 

Deviance and Aesthetization of Violence: A Socio-Anthropological Approach to Wall Tagging in Rio de Janeiro draws on empirical data gathered through ethnographic research conducted in Rio de Janeiro state between 2005 and 2007 and proposes a sociological approach toward the motives that draw youths into
the culture of tagging walls and the conditions for their continuing the practice. It therefore proposes the concept of delinquent sociability, a mode of social insertion and of building ties and social reputation based precisely on delinquent practices. The text also offers an outline of a kind of tagging that could be described as typical of Rio de Janeiro in relation to other graphic and plastic forms.

Keywords: wall tagging, urban landscape, deviant juvenile behavior, delinquent sociability, Rio de Janeiro


Palavras-chave


pichação de muros, paisagem urbana, comportamento juvenil desviante, sociabilidade delinquente, Rio de Janeiro

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

             

APOIO:    

SCImago Journal & Country Rank