O Sindicalismo Revolucionário: suas origens, princípios e programa

Autores

Palavras-chave:

Sindicalismo revolucionário, AIT, anarquismo, coletivismo

Resumo

Desde o fim da II Guerra Mundial predomina no movimento operário o modelo de sindicalismo social-democracia, preso às lutas corporativistas e legalistas. Entretanto, o proletariado construiu outros modelos organizativos de luta e resistência: o sindicalismo revolucionário. Encontramos suas origens, princípios e programa no processo de fundação da AIT (1864), com a atuação decisiva de anarquistas e coletivistas, que também foram os responsáveis pela expansão global do sindicalismo revolucionário depois da desarticulação AIT.

Biografia do Autor

Selmo Nascimento da Silva, Colégio Pedro II

Professor do Departamento de Sociologia do Colégio Pedro II, pesquisador do Núcleo de Estudos do Poder (NEP/CDPA-UFRRJ) e tem doutorado em História Social pela UFF.

Referências

ALVES, Limites do sindicalismo - Marx, Engels e a crítica da economia política. Bauru, Práxis, 2003.

BAKUNIN, Mikhail. De baixo para cima e da periferia para o centro: textos políticos, filosóficos e de teoria sociológica de Mikhail Bakunin. FERREIRA, Andrey Cordeiro e TONIATTI, Tadeu de Souza (orgs). Niterói, Editora Alternativa, 2014.

_______. Federalismo, socialismo, antiteologismo. São Paulo, 1988.

BIHR, Alain. Da grande noite à alternativa. 2a ed. São Paulo, Boitempo, 1999.

DA SILVA, Selmo Nascimento. A anarquia social: resistência, insurgência e revolução social na teoria de Bakunin. In Em Debate, Florianópolis, n. 11, p. 26-46, jan-jun, 2014.

_______. Greves e insurreição: da teoria bakuninista à socialdemocracia contemporânea. In FERREIRA, Andrey Cordeiro (org.). Pensamento e práticas insurgentes: anarquismo e autonomias nos levantes e resistências do capitalismo no século XXI. Niterói: Alternativa; Rio de Janeiro: NEP; FAPERJ, 2016b, pp. 159-202.

DOLLÉANS, Édouard. Histoire du mouvement ouvrier, Tome II : 1871-1936. Québec, Édition électronique, 2003.

ERVIN, Lorenzo Kom’boa. Anarquismo e Revolução Negra. Sungular, 2015.

FREYMOND, Jacques. La Primera Internacional (Tomo I), colección de documentos. Bilbao, Edita Zero, 1973.

GARRIGUET, Louis. L'évolution actuelle du socialisme en France: le mouvement syndicaliste révolutionnaire, son histoire, son originalité, ses doctrines, sa tactique. Paris, Bloud, 1912.

GUILLAUME, James. A Internacional: documentos e recordações, volume I. São Paulo, Imaginário, 2009.

______. L'Internationale: documents et souvenirs (1864-1878). Tome III. Paris, P.-V. Stock, 1909.

GURVITCH, George. Proudhon e Marx. Lisboa: Editorial Presença; São Paulo: Martins Fontes, 1980.

GRAHAM, Robert. “We do not fear anarchy – we invoke it”: the Frist International and the origins of the anarchist movement. Oakland, AK Press, 2015.

LEUENROTH, Edgard. A Plebe, Nova Fase, número 36, 1933.

MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. Collected works: Volume 44 Marx end Engels – Letters 1870-73. Lawrence & Wishart; Electric Book, 2010.

MOOS, Bernard H. The origins of the french labor movement - 1830-1914: the socialism of skilled workers. Berkeley; London; Los Angeles: University of California Press, 1980.

NETTLAU, Max História da anarquia: das origens ao anarco-comunismo. São Paulo, Hedra, 2008.

POUGET, Émile. L'action directe. Nancy, Édition du "Réveil ouvrier", 1921. (Bibliothèque de documentation syndicale, nº 5).

_______. La Confédération Générale du travail. Paris, M. Rivière, 1908. (Bibliothèque du mouvement socialiste, II).

SAMIS, Alexandre. Minha Pátria é o Mundo Inteiro: Neno Vasco, o anarquismo e o sindicalismo revolucionário em dois mundos. Lisboa, Letra Livre, 2009.

SCHIMIDT, Michael e VAN DER WALT, Lucien. Black Flame: the revolutionary class politics of anarchism and syndicalism. Oakland: Ak Press, 2009.

THORPE, Wayne. “The Workers Themselves”: Revolutionary Syndicalism and International Labour, 1913-1923. Boston, Kluwer Academic Publishers, 1989.

TOLEDO, Edilene. Anarquismo e sindicalismo revolucionário: trabalhadores e militantes em São Paulo na Primeira República. São Paulo, Perceu Abramo, 2004.

VAN DER LINDEN, Marcel. Workers of the World. Essays toward a Global Labor History (Studies in global social history). Brill: Leiden; Boston, 2008.

_______ y THORPE, Wayne. Auge y decadencia del sindicalismo revolucionario. Historia Social (12): 3-30, 1992.

Downloads

Publicado

2019-05-24

Edição

Seção

Artigos