O Sindicalismo Revolucionário: suas origens, princípios e programa

Selmo Nascimento da Silva

Resumo


Desde o fim da II Guerra Mundial predomina no movimento operário o modelo de sindicalismo social-democracia, preso às lutas corporativistas e legalistas. Entretanto, o proletariado construiu outros modelos organizativos de luta e resistência: o sindicalismo revolucionário. Encontramos suas origens, princípios e programa no processo de fundação da AIT (1864), com a atuação decisiva de anarquistas e coletivistas, que também foram os responsáveis pela expansão global do sindicalismo revolucionário depois da desarticulação AIT.


Palavras-chave


Sindicalismo revolucionário; AIT; anarquismo; coletivismo

Texto completo:

PDF DOCX

Referências


ALVES, Limites do sindicalismo - Marx, Engels e a crítica da economia política. Bauru, Práxis, 2003.

BAKUNIN, Mikhail. De baixo para cima e da periferia para o centro: textos políticos, filosóficos e de teoria sociológica de Mikhail Bakunin. FERREIRA, Andrey Cordeiro e TONIATTI, Tadeu de Souza (orgs). Niterói, Editora Alternativa, 2014.

_______. Federalismo, socialismo, antiteologismo. São Paulo, 1988.

BIHR, Alain. Da grande noite à alternativa. 2a ed. São Paulo, Boitempo, 1999.

DA SILVA, Selmo Nascimento. A anarquia social: resistência, insurgência e revolução social na teoria de Bakunin. In Em Debate, Florianópolis, n. 11, p. 26-46, jan-jun, 2014.

_______. Greves e insurreição: da teoria bakuninista à socialdemocracia contemporânea. In FERREIRA, Andrey Cordeiro (org.). Pensamento e práticas insurgentes: anarquismo e autonomias nos levantes e resistências do capitalismo no século XXI. Niterói: Alternativa; Rio de Janeiro: NEP; FAPERJ, 2016b, pp. 159-202.

DOLLÉANS, Édouard. Histoire du mouvement ouvrier, Tome II : 1871-1936. Québec, Édition électronique, 2003.

ERVIN, Lorenzo Kom’boa. Anarquismo e Revolução Negra. Sungular, 2015.

FREYMOND, Jacques. La Primera Internacional (Tomo I), colección de documentos. Bilbao, Edita Zero, 1973.

GARRIGUET, Louis. L'évolution actuelle du socialisme en France: le mouvement syndicaliste révolutionnaire, son histoire, son originalité, ses doctrines, sa tactique. Paris, Bloud, 1912.

GUILLAUME, James. A Internacional: documentos e recordações, volume I. São Paulo, Imaginário, 2009.

______. L'Internationale: documents et souvenirs (1864-1878). Tome III. Paris, P.-V. Stock, 1909.

GURVITCH, George. Proudhon e Marx. Lisboa: Editorial Presença; São Paulo: Martins Fontes, 1980.

GRAHAM, Robert. “We do not fear anarchy – we invoke it”: the Frist International and the origins of the anarchist movement. Oakland, AK Press, 2015.

LEUENROTH, Edgard. A Plebe, Nova Fase, número 36, 1933.

MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. Collected works: Volume 44 Marx end Engels – Letters 1870-73. Lawrence & Wishart; Electric Book, 2010.

MOOS, Bernard H. The origins of the french labor movement - 1830-1914: the socialism of skilled workers. Berkeley; London; Los Angeles: University of California Press, 1980.

NETTLAU, Max História da anarquia: das origens ao anarco-comunismo. São Paulo, Hedra, 2008.

POUGET, Émile. L'action directe. Nancy, Édition du "Réveil ouvrier", 1921. (Bibliothèque de documentation syndicale, nº 5).

_______. La Confédération Générale du travail. Paris, M. Rivière, 1908. (Bibliothèque du mouvement socialiste, II).

SAMIS, Alexandre. Minha Pátria é o Mundo Inteiro: Neno Vasco, o anarquismo e o sindicalismo revolucionário em dois mundos. Lisboa, Letra Livre, 2009.

SCHIMIDT, Michael e VAN DER WALT, Lucien. Black Flame: the revolutionary class politics of anarchism and syndicalism. Oakland: Ak Press, 2009.

THORPE, Wayne. “The Workers Themselves”: Revolutionary Syndicalism and International Labour, 1913-1923. Boston, Kluwer Academic Publishers, 1989.

TOLEDO, Edilene. Anarquismo e sindicalismo revolucionário: trabalhadores e militantes em São Paulo na Primeira República. São Paulo, Perceu Abramo, 2004.

VAN DER LINDEN, Marcel. Workers of the World. Essays toward a Global Labor History (Studies in global social history). Brill: Leiden; Boston, 2008.

_______ y THORPE, Wayne. Auge y decadencia del sindicalismo revolucionario. Historia Social (12): 3-30, 1992.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Selmo Nascimento da Silva