O leitor monitorado de "Miss Dollar", de Machado de Assis

Lucas Antônio de Carvalho Cyrino

Resumo


Este ensaio analisa a forma como o narrador do conto Miss Dollar, de Machado de Assis, monitora e até mesmo manipula a recepção do público leitor, ação que se expressa pelo chamamento direto do leitor à participação na narrativa. A análise deste fenômeno estará centrada no início da produção literária de Machado, ainda na sua fase romântica, em um recorte de obras pontuais entre os anos de 1864 e 1874. Com apoio de Lajolo e Zilberman (1998), observamos o comportamento do narrador machadiano em relação ao leitor no conto Questão de vaidade, de 1864, e no romance A mão e a luva, de 1874, que dão suporte à análise central do monitoramento do leitor desenvolvido por Machado, aqui expressa por meio do conto Miss Dollar, do livro de estreia do autor no gênero, Contos Fluminenses.


Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, J. M. Machado de. A mão e a luva. São Paulo: Ática, 1973.

_____. Contos fluminenses. Rio de Janeiro; Brasília: Civilização Brasileira; INL, 1975.

_____. Questão de vaidade [1864]. Disponível em: Machado de Assis. . Acesso em: 29 mar. 2017.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 14. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2013.

LAJOLO, Marisa; ZILBERMAN, Regina. A formação da leitura no Brasil. 2. ed. São Paulo: Ática, 1998.

SOUZA, José Galante de. Prefácio. In: ASSIS, J. M. Machado de. Contos fluminenses. Rio de Janeiro; Brasília: Civilização Brasileira; INL, 1975. p. 11-15.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.