Tessituras

Rúbia Garcia de Paula

Resumo


A partir de uma cena cotidiana, que muitas vezes passa despercebidamente aos olhos do mundo, “Tessituras” invoca a ancestralidade e reconstrói, pelo fio da memória, um tempo dentro de outro tempo, imortalizando-os. Ao fazer isso pelo olhar da personagem narradora, coloca lado a lado dois saberes distintos que se entrelaçam e reconstroem o presente: de um lado, uma arte milenar artesanal e, de outro, a busca acadêmica pelo saber docente. Quase uma epifania!    


Palavras-chave


Memória; Afeto; Cultura Popular; Docência.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.