A terapia de Lero-lero

Vângela Maria Isidoro de Morais

Resumo


O texto é um exercício de memória elaborado na interface da experiência de quem cuida de pessoa doente na família e da ressignificação do luto. A narrativa reúne fragmentos de afeto que se tecem no cotidiano da relação entre pai e filha. No cenário de um tratamento paliativo, frente à doença sofrida pelo pai, se desenrolam estratégias e peripécias que tanto perenizam os traços de personalidade dos envolvidos quanto sublinham os sinais de leveza e simplicidade ante à trama de estimação por um galo chamado Lero-lero. Nesta construção textual, o galo é o símbolo comum do alívio e conforto para enfrentar as dificuldades em lidar com a doença, o afastamento do lar e a saudade. A crônica é a expressão de uma terapêutica das emoções, ao mesmo tempo tão recorrente e tão singular para muitos de nós, brasileiros, interioranos e alimentadores de memórias.


Palavras-chave


Afeto; Terapia; Memória.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.