Fluxo Migratório no Estado do Mato Grosso do Sul

Cesar Augusto Silva

Resumo


O fenômeno internacional das migrações ganhou enorme relevo no sistema internacional de Estados nos últimos tempos. O Brasil e o Estado do Mato Grosso do Sul tiveram relativo destaque neste contexto, e a partir da construção de estruturas públicas como o Comitê Estadual para Refugiados, Migrantes e Apátridas (CERMA-MS) busca consolidar as diretrizes da defesa dos direitos humanos, na construção de políticas sociais de proteção à essas populações vulneráveis. Por meio de uma metodologia dedutiva, com um levantamento bibliográfico nacional e internacional, uma análise de documentos oficiais, buscamos analisar a região de fronteira do Estado de Mato Grosso do Sul como local de passagem de imigrantes e refugiados, enquanto espaços para propor instituições e políticas públicas para solucionar os problemas atuais para os migrantes internacionais

Palavras-chave


Refugiados, Direitos Humanos, Mato Grosso do Sul

Texto completo:

PDF

Referências


ACNUR - Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados

CERMA - Comitê Estadual para Refugiados, Migrantes e Apátridas do Estado do Mato Grosso do Sul

COMAIRA - Comitê de Atenção aos Migrantes, Refugiados e Apátridas na cidade de Corumbá.

SEDHAST - Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho do Estado do Mato Grosso do Sul.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 METAXY: Revista Brasileira de Cultura e Políticas em Direitos Humanos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

METAXY é uma Revista do Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas em Direitos Humanos do NEPP-DH/UFRJ. ISSN 2526-5229.