Notícias

Revista METAXY é uma publicação semestral do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas em Direitos Humanos do NEPP-DH/UFRJ. Pretende se constituir em um importante espaço de circulação dos diferentes temas, estudos e pesquisas dedicados à reflexão crítica interdisciplinar das questões que relacionam Direitos Humanos na sociedade contemporânea nacional e internacionalmente. A editoração da revista é realizada de forma totalmente eletrônica e os artigos são avaliados pelo sistema do “DOUBLE BLIND PEER REVIEW”.

Prorrogado prazo para envio de artigos - 31/10/2018

 

CHAMADA DE ARTIGOS

 

“E/Imigrações e Refúgios” é o tema da Revista METAXY de número 3.

No Brasil uma nova legislação sobre imigração foi aprovada, suscitando debate imediato. Esse é um momento propício para fazer circular a palavra, traçar novos mapas, avaliar posições, medir distâncias, confrontar ideias, assumir os novos horizontes dos estudos imigratórios, compreendendo os antagonismos e contradições presentes no contexto mundial dos deslocamentos e, sobretudo, discutir políticas públicas novas para lidar com a realidade dos refugiados e deslocados. São bem-vindos textos que adotem uma perspectiva crítica sobre essa temática.

O número 3 contará, ainda, com ensaios, resenhas e entrevistas.

Além de artigos sobre o tema deste edital, Metaxy está aberta para publicação de  temas livres que envolva a temática sobre movimentos sociais e direitos humanos.

Os artigos deverão ser encaminhados para avaliação até o dia 31 de outubro de 2018, pelo portal: https://revistas.ufrj.br/index.php/metaxy/

Cabe ressaltar que a revista publicará artigos de autores com titulação mínima de doutor(a), com ou sem co-autoria. Recomendamos que os autores consultem as Normas da Revista.

 
Publicado: 2018-07-19
 

Richarlls Martins, aluno do mestrado do Programa de Pós-Graduação do NEPP-DH/UFRJ, ganha Prêmio Ações Afirmativas da UFRJ

 
O Conselho de Coordenação do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFRJ concedeu a Richarlls Martins, aluno do mestrado do Programa de Pós-Graduação do NEPP-DH/UFRJ, Moção de Louvor pela elaboração da dissertação “Participação social, população e desenvolvimento no Brasil (1994/2014): a emergência da internacionalização da sociedade civil e novas leituras sobre o monitoramento de políticas públicas para a análise da política externa”.

 O prêmio foi concedido pelo aspecto relevante, qualidade acadêmica, caráter propositivo de análise de compromisso com o combate às diferentes formas de preconceito e em apoio a iniciativas de inclusão elaborados no trabalho de dissertação.

 
Publicado: 2018-03-26
 

CHAMADA DE ARTIGOS

 

“E/Imigrações e Refúgios” é o tema da Revista METAXY de número 3, prevista para setembro de 2018.

No Brasil uma nova legislação sobre imigração foi aprovada suscitando debate imediato. Esse é um momento propício para fazer circular a palavra, traçar novos mapas, avaliar posições, medir distâncias, confrontar ideias, assumir os novos horizontes dos estudos imigratórios, compreendendo os antagonismos e contradições presentes no contexto mundial dos deslocamentos e, sobretudo, discutir políticas públicas novas para lidar com a realidade dos refugiados e deslocados. São bem-vindos textos que adotem uma perspectiva crítica sobre essa temática.

O número 3 contará, ainda, com ensaios, resenhas e entrevistas.

Além de artigos sobre o tema deste edital, Metaxy está aberta para publicação de  temas livres que envolva a temática sobre movimentos sociais e direitos humanos .

Os artigos deverão ser encaminhados para avaliação até o dia 31 de julho de 2018, pelo portal: https://revistas.ufrj.br/index.php/metaxy/

Cabe ressaltar que a revista publicá artigos de autores com titulação mínima de doutor(a), com ou sem co-autoria. Recomendamos que os autores consultem as Normas da Revista.

 
Publicado: 2018-03-16
 

NOTA PÚBLICA - Direção do NEPP-DH

 

A direção do NEPP-DH e a Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas em Direitos Humanos vem manifestar o seu profundo pesar pela execução brutal da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.  Mulher, negra e defensora dos direitos humanos, a vereadora Marielle Franco materializava, nos gestos e compromissos, a proposta de uma sociedade efetivamente democrática e plural.

Marielle presente!

Direção NEPP-DH e Coord. PPDH

 

 
Publicado: 2018-03-16
 

Reitoria declara luto oficial de três dias pelo brutal e covarde assassinato de Marielle Franco

 

O brutal e covarde assassinato de Marielle Franco e Anderson Pedro Gomes nos  provoca profunda consternação, tristeza e indignação. A UFRJ é solidária à família, às amigas e aos amigos, às companheiras e aos companheiros e aos que tinham em seu mandato um lugar de fala, de luta e esperança contra as injustiças sociais, a desigualdade, o racismo e as múltiplas expressões do machismo.

A sua luta, à qual Anderson estava associado, motivou milhares de jovens, mulheres sobretudo, a atuar em prol da dignidade humana e dos direitos fundamentais, e, nesse sentido, a sua luminosa trajetória assumiu brilhante dimensão pedagógica, lastreada por inequívoco engajamento acadêmico.

É também uma perda que alcança o contexto territorial da UFRJ, visto que ela era proveniente do Complexo da Maré. Por isso, a UFRJ se soma a todas as entidades democráticas do Brasil e do mundo e exige rigorosa apuração das circunstâncias, motivação e autoria dos assassinatos. 

A vereadora vinha denunciando a violência das operações policiais contra moradores pobres, negros e expropriados nas favelas e era relatora da comissão responsável, na Câmara de Vereadores, por acompanhar a intervenção federal e militar no Rio. O teor político desses brutais extermínios é parte obrigatória das circunstâncias, exigindo que a apuração alcance os reais mandantes do crime. Estaremos juntos com os setores responsáveis em busca da verdade e da justiça, assim como seguiremos reivindicando o esclarecimento do assassinato brutal de Diego Vieira Machado, estudante da UFRJ, em 2016.

Reitoria da UFRJ

15/3/2018

 
Publicado: 2018-03-16
 

Professor Ricardo Resende Figueira, do Núcleo de Estudos em Políticas Públicas e Direitos Humanos Suely de Souza Almeida, ganha PRÊMIO FREI HENRI DE DIREITOS HUMANOS

 

 A Ordem dos Advogados do Brasil, de Xinguara, no Pará, criou o Prêmio Frei Henri de Direitos Humanos. É uma homenagem ao frade dominicano francês, Henri Burin de Rosiers. O frade dedicou-se à defesa de trabalhadores rurais do Tocantins e do Pará durante mais de 40 anos de dedicação.

 Em 13 de abril de 2018, o Prêmio será entregue a quatro pessoas em função de seu compromisso com os direitos humanos. Um dos premiados é o professor Ricardo de Resende Figueira, do Programa de Pós-Graduação do NEPP-DH.

 
Publicado: 2018-03-16
 
1 a 6 de 6 itens