O CÂNONE POÉTICO EM CONSTRUÇÃO NA LITERATURA MOÇAMBICANA

Giulia Spinuzza

Resumo


A partir da problemática inserção no corpus literário moçambicano da poesia de Glória de Sant'Anna, é nossa intenção demonstrar que a afirmação do cânone poético moçambicano se ressente de conflitos irresolutos que do passado colonial chegam até os nossos dias. Esta conflitualidade, junto a outros fatores, inviabiliza a estabilização do sistema literário. O caso de Glória de Sant'Anna abrange a questão dos “poetas de fronteira”, na maioria moçambicanos de origem europeia ou europeus que viviam em Moçambique, os quais, por terem deixado o país, viram retirada a sua nacionalidade literária moçambicana.

PALAVRAS-CHAVE: nacionalidade literária, cânone poético, Glória de Sant'Anna, poesia moçambicana.


Palavras-chave


nacionalidade literária, cânone poético, Glória de Sant'Anna, poesia moçambicana.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.35520/mulemba.2013.v5n8a4967

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Mulemba

Indexadores e bases bibliográfcias:
Periódicos Capes Latindex Diadorim EZB Google Acadêmico  DRJI  Livre Base  Sudoc Worldcat HNU  InfoGuide 


Licença Creative Commons
A Revista Mulemba utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.