USO DO HÁBITAT E TÁTICAS DE FORRAGEAMENTO DE AVES AQUÁTICAS NA LAGOA RODRIGO DE FREITAS, RIO DE JANEIRO, BRASIL

Maria Alice S. Alves, Adriano Rodrigues Lagos, Maurício Brandão Vecchi

Abstract


O presente estudo visou determinar as táticas de forrageamento de oito espécies de aves aquáticas frequentemente encontradas na Lagoa Rodrigo de Freitas, RJ, assim como o uso do espaço por essas aves, incluindo o micro-hábitat e a distância da margem. Testou-se a hipótese de cinco espécies de Ardeidae presentes nessa lagoa ocuparem o espaço de maneira diferenciada. Foram realizados percursos quinzenais a pé na periferia da lagoa, registrando-se o micro-hábitat, a distância da margem da lagoa (março de 2000 a fevereiro de 2003) e as táticas de forrageamento (março a outubro de 2002) utilizados pelas espécies aquáticas observadas. A maior parte dos indivíduos ocupou 10m (externos ou internos) a partir da margem, mas também houve registro até a porção mais interna (300m). O “biguá”, Phalacrocorax brasilianus, utilizou maiores distâncias da margem da lagoa, ocupando também a parte terrestre. Os resultados indicam haver diferenças entre espécies de famílias distintas, que coexistem na Lagoa Rodrigo de Freitas, quanto ao uso do espaço (micro-hábitat e distância da margem), assim como das táticas de forrageamento. Três espécies de Ardeidae (Ardea alba, Egretta thula e Butorides striata) apresentaram alta sobreposição em relação às três variáveis analisadas (micro-hábitat, distância da margem e táticas de forrageamento), o que sugere que estejam coexistindo por utilizar outras dimensões do nicho de maneira diferenciada, como alimento, por exemplo. Desta família, apenas A. cocoiapresentou baixos valores de sobreposição em relação às três outras espécies no que diz respeito ao micro-hábitat e distância da margem. Embora todas as espécies de Ardeidae tenham utilizado o bote como principal tática de forrageamento, A. cocoiutilizou somente esta tática, enquanto as demais espécies utilizaram outras táticas de forrageamento, sendo registrada uma tática exclusiva para E. thula(andar e dar bote no solo). Ardea cocoiutilizou táticas de forrageamento similares às de B. striata, mas esta última foi encontrada sempre próximo à margem, enquanto A. cocoiocupou diferentes distâncias da margem, sendo frequentemente encontrada na parte mais interna da lagoa. Por outro lado, A. alba(congênere e de porte similar a A. cocoi) ocorreu mais frequentemente próximo à margem, assim como B. striata. Os resultados sugerem que A. cocoise separe espacialmente em relação aos demais ardeídeos na Lagoa Rodrigo de Freitas.

Keywords


Ardeidae; uso do espaço; partilha de recursos; comportamento; lagoa costeira

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Locations of visitors to this page
  

We are also in Facebook! Like our fan page on

(www.facebook.com/OecologiaAustralis)

 

ISSN 2177-6199