DENSIDADE DE Rhea americana EM TRÊS PAISAGENS DIFERENTES DO PANTANAL DA NHECOLÂNDIA, MS

Diogo Maia Gräbin, Marcelle Aiza Tomas, Walfrido Moraes Tomas

Abstract


Pecuária em campos nativos representa uma atividade econômica tradicional no Pantanal brasileiro. Contudo, a substituição da vegetação nativa por pastagens cultivadas de espécies exóticas tem aumentado. As respostas da fauna local em relação a essas transformações ainda são pouco conhecidas. Nosso objetivo foi estimar a densidade de ema (Rhea americana) em três diferentes paisagens para verificar possíveis respostas às suas diferenças. O estudo foi realizado em três fazendas do Pantanal da Nhecolândia, de maio a junho de 2010. Em cada fazenda foram percorridas de seis a sete transecções, repetidas vezes, entre 7:00h e 17:00h. Indivíduos ou grupos de emas avistados foram registrados, bem como as distâncias perpendiculares de cada grupo observado à linha da transecção. Os dados foram analisados utilizando o programa Distance 6.0. As densidades de ema foram estimadas em 1,086 À 0,232 indivíduos/km2 em paisagem dominada por cerrado/campo cerrado, 2,083 À 0,440 indivíduos/km2 em paisagem com predominância de campo limpo e 2,030 À 0,411 indivíduos/km2 na pastagem exótica cultivada. Os resultados indicam uma preferência das emas por áreas de campo aberto, o que sugere que esta espécie pode ser favorecida pela simplificação da paisagem em mosaico do Pantanal para a implantação de pastagens cultivadas.


Keywords


Amostragem de distâncias; ema; Rheidae; Urochloa sp.

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


 SCImago Journal & Country Rank