IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA ELETRÔNICO DE INFORMAÇÃO – SEI: o caso da Universidade Federal de Uberlândia - UFU.

Adriana Maria Freire Daibert, Fernando Mariano Ferreira, Renata Bernardes Elias, Ricardo Lucas Pereira, Sérgio Luiz do Amaral Moretti

Resumo


A tecnologia tornou-se grande aliada da transparência, publicidade e eficiência da administração pública. No Sistema Eletrônico de Informações – SEI, da Universidade Federal de Uberlândia – UFU, os usuários externos não têm acesso à visualização dos trâmites processuais como um todo. Assim, há oportunidades de aprimoramento do sistema, permitindo ao usuário externo conhecer os fluxos que envolvem os processos, possibilitando maior transparência, trazendo ganhos à instituição, aos usuários e à sociedade, tornando o serviço público prestado mais eficiente e corroborando com a legislação relacionada. Este relato técnico mostra como a instituição ganha ao onerar menos o tempo que agentes públicos gastam para prestar informações via telefone ou pessoalmente, o usuário ganha ao conhecer as etapas dos processos e seus devidos prazos/responsáveis, e a sociedade ganha ao ter os dados transparentes, colaborando para o controle social. Em conjunto todos os benefícios contribuem para uma melhor gestão do bem público e melhor entrega de serviços à sociedade, visto que o aprimoramento do item de pesquisa pública do SEI, para o usuário externo, poderá contribuir com a promoção da governança, da gestão de riscos e da integridade.

Palavras-chave


Sistema Eletrônico de Informações – SEI; Transparência; Eficiência da Administração Pública.

Texto completo:

PDF

Referências


ALCANTARA, Christian Mendez. Constituição, Economia e Desenvolvimento: Revista da Academia Brasileira de Direito Constitucional. Curitiba, 2009, vol.1, n. 1, Ago-Dez. p. 24-49. Disponível em http://www.abdconst.com.br/revista/revista1.pdf#page=23. Acesso em: 19 dez. 2019.

¬

BRASIL. Casa Civil da Presidência da República. Guia da Política de Governança Pública. 2018a. Disponível em: https://www.gov.br/casacivil/pt-br/centrais-de-conteudo/downloads/guia-da-politica-de-governanca-publica. Acesso em: 19 dez. 2019.

_______. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [2016a]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 10 dez. 2019.

_______. Decreto N°. 8.539, de 8 de outubro de 2015. Dispõe sobre o uso do meio eletrônico para a realização do processo administrativo no âmbito dos órgãos e das entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 out. 2015. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Decreto/D8539.htm. Acesso em: 17 dez. 2019.

_______. Decreto nº 8.638, de 15 de janeiro de 2016. Institui a Política de Governança Digital no âmbito dos órgãos e das entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Diário Oficial da União. Brasília, 16 nov. 2016b. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Decreto/D8638.htm. Acesso em: 19 dez. 2019.

_______. Decreto nº 9.203, de 22 de Novembro de 2017. Dispõe sobre a política de governança da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Diário Oficial da União. Brasília, 23 nov. 2017a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/decreto/D9203.htm. Acesso em: 19 dez. 2019.

_______. Decreto nº 10.332, de 28 de abril de 2020. Institui a Estratégia de Governo Digital para o período de 2020 a 2022, no âmbito dos órgãos e das entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, 29 abr. 2020. Disponível em: https://www.in.gov.br/web/dou/-/decreto-n-10.332-de-28-de-abril-de-2020-254430358. Acesso em: 29 mar. 2020.

_______. Decreto-Lei n°. 762, de 14 de agosto de 1969. Autoriza o funcionamento da Universidade de Uberlândia e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 15 ago. 1969. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Decreto-Lei/1965-1988/Del0762.htm. Acesso em: 19 dez. 2019.

_______. Lei n°. 6.532, de 24 de maio de 1978. Acrescenta e altera dispositivos no Decreto-lei nº 762, de 14 de agosto de 1969, que “autoriza o funcionamento da Universidade de Uberlândia”, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 25 mai. 1978. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1970-1979/L6532.htm. Acesso em: 19 dez. 2019.

_______. Lei nº 12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º, no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal; altera a Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei nº 11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991; e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 19 nov. 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm. Acesso em: 19 dez. 2019.

_______. Ministério do Planejamento, Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Orçamento e Gestão (MPOG). O Processo Eletrônico Nacional e a solução que revolucionou a gestão dos processos administrativos governamentais. Brasília: ENAP, 2016c. Disponível em: https://repositorio.enap.gov.br/handle/1/2725. Acesso em: 10 dez. 2019.

_______. Tribunal de Contas da União. Referencial básico de gestão de riscos. Brasília: TCU, Secretaria Geral de Controle Externo (Segecex), 2018b. Disponível em: https://portal.tcu.gov.br/biblioteca-digital/referencial-basico-de-gestao-de-riscos.htm. Acesso em: 19 Dez. 2019.

_______. Tribunal de Contas da União. Referencial básico de governança aplicável a órgãos e entidades da administração pública. Versão 2 - Brasília: TCU, Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão, 2014. Disponível em: https://portal.tcu.gov.br/governanca/governancapublica/governanca-no-setor-publico/publicacoes.htm. Acesso em: 19 Dez. 2019.

DINIZ, Eduardo Henrique, et al. O governo eletrônico no Brasil: perspectiva histórica a partir de um modelo estruturado de análise. Revista de Administração Pública, v. 43, n. 1, p. 23-48, 2009. https://www.scielo.br/pdf/rap/v43n1/a03v43n1.pdf. Acesso em: 17 dez. 2019.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2008, 220p.

GOVERNO FEDERAL. Portal do Processo Eletrônico Nacional. Ministério da Economia. Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital. Secretaria de Governo Digital. 2019. Disponível em: http://processoeletronico.gov.br/index.php/assuntos/pen. Acesso em: 15 dez. 2019.

HECKERT, C. R.; AGUIAR, E. L. Governança digital na administração pública federal: uma abordagem estratégica para tornar o governo digital mais Efetivo e colaborativo - a ótica da sociedade. In: Congresso Consad de Gestão Público. IX, 2016, Brasília. Painel 32/001, p. 43-53. Disponível em: http://consad.org.br/wp-content/uploads/2016/06/Painel-32-01.pdf. Acesso em: 17 jan. 2020.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos da metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003, 311p.

LUCIANO, E. M.; WIEDENHOFT, G.; SANTOS, F. P. D. Barreiras para a Ampliação de Transparência na Administração Pública Brasileira: Questões Estruturais e Culturais ou Falta de Estratégia e Governança? . Administração Pública e Gestão Social, v. 10, n. 4, p. 282-291, 2018. Disponível em: http://www.spell.org.br/documentos/ver/51396/barreiras-para-a-ampliacao-de-transparencia-na-administracao-publica-brasileira--questoes-estruturais-e-culturais-ou-falta-de-estrategia-e-governanca---. Acesso em: 17 jan. 2020.

MODESTO, Paulo. Notas para um Debate sobre o Princípio Constitucional da Eficiência. Revista do Serviço Público, Brasília/DF, ano 51, nº. 2, abr/jun, p. 105-119, 2000. Disponível em: https://revista.enap.gov.br/index.php/RSP/article/view/328/334. Acesso em 19 dez. 2019.

MOURA, M. A. Política de Governança Digital Brasileira: em pauta a participação social e a transparência ativa. R. Ágora: Pol. públ. Comun. Gov. Inf. Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 1-3, jan./ jun. 2016. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistaagora/issue/view/112. Acesso em: 17 jan. 2020.

RESENDE, Humberto Moreira de. O processo eletrônico de compras públicas: o pregão eletrônico como aliado na aquisição de bens e serviços. Projetos, dissertações e teses do Programa de Doutorado e Mestrado em Administração, v. 7, n. 1, 2012.

RODRIGUES, João Gaspar. Publicidade, transparência e abertura na administração pública. Revista de Direito Administrativo, Rio de Janeiro, v. 266, p. 89-123, mai. 2014. ISSN 2238-5177. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rda/article/view/32142/30937. Acesso em: 19 Dez. 2019. doi: http://dx.doi.org/10.12660/rda.v266.2014.32142.

SILVA, Edna Lúcia da., MENEZES, Estera Muskat. Metodologia da Pesquisa e elaboração de dissertação. 4 ed. Florianópolis: UFSC, 2005, 138p.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA. Relatório de Gestão de 2018. Relatório de Gestão do exercício de 2018 apresentado aos órgãos de controle. Uberlândia, MG, 31 mar. 2019. Disponível em http://www.proplad.ufu.br/sites/proplad.ufu.br/files/media/arquivo/relatorio_de_gestao_2018.pdf. Acesso em 17 dez. 2019.

_______. Sistema Eletrônico de Informação. Desenvolvido pelo Centro de Tecnologia da Informação da UFU. 2016. Disponível em: http://www.ufu.br/sei. Acesso em 15 dez. 2019.

VIEIRA, James Batista; BARRETO, Rodrigo Tavares de Souza. Governança, gestão de riscos e integridade. Brasília: Enap, 2019. Disponível em: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/4281. Acesso em: 19 Dez. 2019

YIN, Robert K. Pesquisa qualitativa do início ao fim. Porto Alegre: Penso, 2016, 336p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Práticas em Gestão Pública Universitária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADORES E DIRETÓRIOS

Google Acadêmico | sumários.org  | LivRe! | Diadorim | Latindex | DOAJ