AS ATUALIZAÇÕES ODISSEICAS DE JEAN GIRAUDOUX EM ELPÉNOR (1926) OU SOBRE QUANDO A GUERRA NÃO PRODUZ HERÓIS

Autores

  • Lorena Lopes da Costa Professora de Teoria da História na Universidade Federal do Oeste do Pará. Doutora em História pela UFMG e pós-doutoranda em História pela Unifesp.

DOI:

https://doi.org/10.26770/phoinix.v24.2.n9

Palavras-chave:

Odisseia, guerra, herói, Elpenor, Jean Giraudoux.

Resumo

O presente artigo tem como objeto a obra Elpénor (1926), do francês Jean Giraudoux. Marcada pela experiência da Grande Guerra (1914-1918), da qual o escritor participou, a obra é uma espécie de releitura da Odisseia, em que o herói Odisseu é substituído pelo guerreiro medíocre
que lhe dá nome: Elpenor, nem demasiado corajoso na guerra, nem muito seguro de entendimento. Busca-se apreender de que modo a atualização do herói e de suas histórias está em diálogo com a guerra vivida pelo autor, para propor de que forma as velhas histórias, ao serem renovadas, participam de um processo que lhes permite elaborar os desafios do presente, comunicando o presente,através de um código já conhecido.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2020-02-18

Como Citar

COSTA, Lorena Lopes da. AS ATUALIZAÇÕES ODISSEICAS DE JEAN GIRAUDOUX EM ELPÉNOR (1926) OU SOBRE QUANDO A GUERRA NÃO PRODUZ HERÓIS. PHOÎNIX, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 167–185, 2020. DOI: 10.26770/phoinix.v24.2.n9. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/phoinix/article/view/32382. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos