TRADIÇÕES VISUAIS, ORAIS E LITERÁRIAS: CONFORMAÇÃO DA MEMÓRIA E CONSTITUIÇÃO DE REFERENCIAIS MATERIAIS DE IDENTIDADE (A NARRATIVA DA CONTENDA MUSICAL ENTRE APOLO E MÁRSIAS)

Autores

  • Fabio Vergara Cerqueira Professor associado da Universidade Federal de Pelotas.

DOI:

https://doi.org/10.26770/1413-5787_20-1_6

Palavras-chave:

Grécia antiga, música, iconografia, mitologia, tradição.

Resumo

Estudaremos aspectos do percurso da narrativa mitológica do conflito entre Apolo e Mársias, cuja história inicia com a invenção do aulós pela deusa Atena, trazendo a lume, ao mesmo tempo, a querela que opunha este instrumento, associado com frequência ao universo dionisíaco, à lýra, vinculada por uma tradição cultural hegemônica ao universo apolínio. Não se trata de um contexto simples de relações culturais, mas de trilhas labirínticas percorridas pelo fluxo de tradições orais, visuais e literárias, por meio das quais as significações impregnadas nos esquemas de transmissão e comunicação nos remetem a significados culturais os mais importantes da Antiguidade, que tangenciam um nível magmático da cultura, quase estrutural no sentido de Lévi-Strauss. Interessa-nos apontar a diversidade de abordagens do mito, sobretudo em suas representações iconográficas, procurando interpretar as variações de enfoque e prestando atenção, ao mesmo tempo, aos traslados geográficos e aos contínuos cronológicos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2020-07-24

Como Citar

CERQUEIRA, Fabio Vergara. TRADIÇÕES VISUAIS, ORAIS E LITERÁRIAS: CONFORMAÇÃO DA MEMÓRIA E CONSTITUIÇÃO DE REFERENCIAIS MATERIAIS DE IDENTIDADE (A NARRATIVA DA CONTENDA MUSICAL ENTRE APOLO E MÁRSIAS). PHOÎNIX, [S. l.], v. 20, n. 1, p. 81–111, 2020. DOI: 10.26770/1413-5787_20-1_6. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/phoinix/article/view/33094. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos