Um vocalise nordestino na Amazônia: considerações sobre a Mãe D'água em Canticum Naturale, de Edino Krieger

Julio Cesar Damaceno, Acácio Piedade

Resumo


Este trabalho apresenta a discussão de uma seção do poema sinfônico Canticum naturale (1972), de Edino Krieger (1928), a partir do conceito de intertextualidade e da teoria das tópicas. A referida seção consiste em um solo para voz feminina soprano em forma de vocalise que traz, dentro do contexto da peça, uma alusão programática ao canto do personagem folclórico da Mãe d’Água. Serão abordadas as relações intertextuais entre a peça de Krieger e exemplos diversos do repertório de concerto, como a tradição francesa de vocalises e peças programáticas que trazem representações sonoras das águas, tendo como ponto central o diálogo entre o vocalise presente em Canticum naturale e a peça Mãe d’Água (1969), de Guerra-Peixe (1914-1993). Acreditamos que uma perspectiva comparativa pode contribuir para uma melhor compreensão das estruturas e significados de Canticum naturale.


Palavras-chave


Edino Krieger. Intertextualidade. Vocalise. Música brasileira.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.47146/rbm.v33i1.33828

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

REVISTA BRASILEIRA DE MÚSICA ©2020 ISSN 0103-7595
Revista do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRJ (PPGM-UFRJ)
Av. República do Chile, 330, Torre Leste, 21° Andar
Rio de Janeiro, RJ, Brasil – CEP 20031-370
E-mail: revista@musica.ufrj.br
Powered by: OJS